10 de fev de 2015

Game: Infinity Blade III (iOS)


A saga de Infinity Blade chega ao fim (eu acho), com a terceira franquia da saga. Depois de ser trancafiado pelo Trabalhador, Siris volta com uma aliada para por fim na trama do Trabalhador e obter finalmente a poderosa espada Infinity Blade.



Infinity Blade III apostou na mesma fórmula criada a partir da primeira parte e na segunda parte, no qual os gráficos e jogabilidade melhoraram significativamente, sendo este considerado o melhor game para o iPad e iPhone em 2011/2012. Graficamente falando, Infinity Blade III não muda em praticamente nada em relação ao seu antecessor e na parte sonora também. Sua jogabilidade continua muito boa e agora, com a opção de jogar também com a versão feminina, o game ficou mais versátil e mais duradouro para fechar com todas as armas de ambos personagens. Além disso, há novos itens para serem adquiridos ao longo de cada jogada que o jogador pode misturá-los e obter itens cada vez mais potentes que podem salvar na hora do aperto nas lutas. Agora há um mapa para o jogador escolher as batalhas e conforme vai vencendo cada ponto no mapa, novos pontos são liberados, diversificando cenários e dificuldades. O modo online também foi incrementado, com disputas de campeonatos em tempo quase real contra outros jogadores em torneios diversificados. Isso também ajuda a melhorar a dinâmica da jogatina.

Entretanto, na questão originalidade, Infinity Blade III é praticamente idêntico ao Infinity Blade II, com seus sistemas de batalhas, deslizando o dedo para atacar, defender e esquivar dos inimigos, tudo isso sempre no tempo certo para o sucesso da luta. Escolher as armas certas para cada inimigo também são importante. O sistema de gemas para incrementar nas armas, capacetes e armaduras também continua nesta terceira parte, então, nada de novo nessa parte também para quem jogou o II.


Apesar disso, a diversão é garantida, pois o sistema de batalha e RPG juntos garantem horas de entretenimento. Porém, coletar as melhores armas e armaduras sem precisar desembolsar grana de verdade é um parto, por isso, nem esquente em pegá-los se não for vidrado em querer ter todas armas.  E infelizmente, a grande maioria dos games para portáteis como iPhone e Android têm tendenciado a esse tipo de estratégia (InApp purchase). O jogador não pode ficar tentado a comprar dentro do jogo, salvo certos casos e com a consciência de seu ato. OBS: Dá pra zerar o game sem isso.

Recomendo ter o game quando tiver em alguma promoção com bom desconto, ou melhor ainda, quando ficar gratuito, pois pelo preço normal dele atualmente (7 dólares), acho que não compensa.


2 comentários:

  1. O que eu não gosto nos games desse tipo é o fato de ter que desembolsar dinheiro para jogar ou então ter que gastar tempo no lugar (de maneira desgastante). Não sei qual o pior...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me esquento mais que querer ter todas as armas. O que conseguir tá bom, o importante é se divertir, e o jogo é divertido (nem compro mais gemas no Clash of Clans)

      Excluir