30 de out de 2010

Halloween, Eleições, Finados

Nessa época de feriado, temos alguns eventos a observar, como as eleições do 2o. turno para Presidente da República, dia das Bruxas (Halloween) e o dia dos Mortos (ou finados como quiserem). Ah, e também mais um "enforcamento" numa segunda-feira, que, por sinal, teve muitos durante este ano. Isso é bom ou ruim? Bom análises temos de ambos os lados da moeda, mas não quero discutir sobre o dia do enforcamento ou prolongamento de feriado.


Sem sombra de dúvida, as eleições são uma época de renovações e mudanças de governabilidade, onde cada cidadão brasileiro tem o "poder" de exercer sua cidadania. Apesar do sistema de voto ser obrigatório em nosso país, acredito que cada um de nós, com pensamento crítico e opinião própria deva votar consciente em seu candidato de confiança. Não podemos ignorar essa oportunidade em que a opinião da população é mostrada a todo o país. Mesmo que um candidato ganhe do outro pela maioria dos votos, é na porcentagem de votos de cada candidato que vamos analisar se a população está meio dividida ou não. Ao fim das eleições, paremos para pensar e refletir sobre tudo o que aconteceu de bom e de ruim durante as campanhas, as propostas de cada candidato, as caras de cada um e as polêmicas. Cada eleição no Brasil faz parte da história do Brasil, onde devemos sempre levar tais acontecimentos nas mídias em geral e principalmente, nas escolas. mostremos às nossas crianças nossa história social, política e econômica. Afinal, são elas que ditarão o nosso futuro. A construção crítica de cada um de nós é que vai mudar nossos paradigmas e mostrar conscientização de um país cada vez melhor, construindo confiança, honestidade, dignidade e perseverança.

Bom, Halloween, confesso a vocês que não sou muito chegado, mas pelo menos, mostro uma fotinha de dois bonecos das protagonistas de Evangelion como bruxinhas. Faz parte da coleção. Minha homenagem ao Halloween. ^_^


Com relação ao dia dos finados, acredito que o respeito aos nossos antepassados é o maior motivo desse recesso. Independente de religião, creio que todos nós devemos respeitar nossos antepassados principalmente nessa época. Mesmo que não vá ao cemitério, um simples pensamento de respeito a eles, onde quer que você esteja já é uma bela forma de celebração nessa época. É também , um momento de refletir o aprendizado do passado para seguir com nosso progresso a ser construído no futuro. Lembremos sempre disso.

Ah, fiquei devendo pelo menos uma foto da medalha de participação da Corrida da Caixa, nos posts passados. Tá aí a prova da minha corrida. :)


Bom feriado a todos.

26 de out de 2010

A Educação Brasileira agonizando na UTI



E mais uma vez, infelizmente, presencio uma imagem de indignação. O avião-modelo Thunderbolt, utilizado na 2ª Guerra Mundial, exposto na Praça do Expedicionário, no Centro de Curitiba foi alvo de vândalos sem caráter, pichado sem pudor e com a cabine quebrada. Até quando a gente vai ter que ficar presenciando tais atos semelhantes em nosso país?

Já comentei neste blog (link aqui com o título “Vergonha Estampada”) sobre tal falta de educação que alguns bandidos fazem na nossa sociedade. O que está acontecendo com a cidadania brasileira? A educação brasileira está cada vez mais indo para o fundo do poço e a gente fica assim de braços cruzados, dizendo que “assim é o Brasil, não tem jeito mesmo”? Cadê a competência das autoridades?

Nessa época das eleições, é mais do que nunca cobrarmos dos candidatos eleitos sobre tais situações problemáticas. Temos que ficar indignados, cobrarmos das autorizades competentes e fazermos a nossa parte, para melhorar cada vez mais nossa sociedade. Eu acredito que cada um de nós temos papéis importantes para agir e melhorar nosso país.

Estou mandando também uma carta de indignação e providências para a prefeitura de Curitiba e autoridades, mostrando que eu, como cidadão, fico indignado com a falta de segurança e de educação, não apenas na cidade, mas no país inteiro.

E é por isso que nessas eleições, o voto consciente é uma das armas nossas para mudar essa situação, além de cobrar dos governantes competentes. Exigimos Educação, Saúde e Segurança. Itens de direito por natureza para cada cidadão brasileiro!!!

20 de out de 2010

Circuito Corrida da Caixa – Etapa de Curitiba


Amigos blogueiros: Tive o imenso prazer de participar de uma corrida de rua de forma oficial neste último fim de semana. Apesar de eu ter corrido em algumas anteriores, essa é a primeira em que recebo uma medalha de participação. E a sensação é boa, dá aquele gosto de “Yes, I did it!!”. Como corredor de primeira viagem, ainda sinto algumas dores horas depois de uma corrida meio longa, tipo 5 km, mas com muitos alongamentos adequados e pequenas caminhadas ao redor do meu trabalho, durante o horário do almoço, é possível adquirir algumas pequenas resistências no corpo para encarar corridas. Entretanto, o ideal seria mesmo é fazer exercícios regulares com muitos alongamentos numa academia, onde você possui todos os equipamentos necessários para um ótimo condicionamento físico. O problema, pra mim, é arranjar tempinho para ir em academias... (que desculpa esfarrapada!!)


Bom, mas voltando ao assunto, a Corrida da Caixa, realizada aqui em Curitiba foi muito boa, apesar da garoa que caiu desde manhazinha. A mudança do horário de verão me afetou um pouco, mas nada que fosse um empecilho para não participar. Teve muitos participantes, mesmo com a chuvinha caindo no dia.

Durante o trajeto, só tinha uma preocupação em alguns pontos, pois os trechos eram de paralelepípedos e como o chão estava meio molhado, poderia alguém escorregar e se machucar, mas graças a Deus não houve nenhum relato sobre isso, mas tive que diminuir a velocidade, por precaução.

Dessa vez, eu fiz um moooooonte de alongamento antes de depois da corrida, e dessa vez não senti mais dores nas pernas. Só precisei fazer uma massagem no joelho esquerdo, pois senti uma dorzinha quando pisava na embreagem do carro. Por isso, um conselho aos navegantes de primeira viagem: Alongamentos antes e depois de uma corrida são essenciais, e caminhar todos os dias, pelo menos é super recomendável.


Já tenho uma próxima corrida em mente, que será em novembro com a Maratona de Curitiba. Claro que a maratona (42 km), para mim, ainda é impossível, mas terá percurso de 10 km para corrida e 5 km para caminhada.

Não quero chegar a um “Vanderlei Cordeiro de Lima”, mas desde que descobri que posso dar uma corridinha de uns 5 km sem caminhar, me animei com tais eventos.

Ossarabaai.

17 de out de 2010

"Guiga Purin" (Nham Nham)

Simplesmente, o vídeo de pudim mais "geek" que já vi. Coisas da Terrinha do Sol Nascente...

12 de out de 2010

Animê: Samurai 7


Baseado no filme de Akira Kurosawa, Os 7 Samurais, o animê "Samurai 7" conta basicamente a história de 7 samurais que se reuniram aos poucos, durante a saga para proteger a vila de Kanna dos bandidos samurais mecânicos e da horda do imperador que ordenava os bandidos a saquearem a plantação de arroz de cada vila da região. Não vou contar a história, pois como é um animê de 2003, tem vários sites até em português que mostra detalhes da trama, como o Animeshade (link).

O curioso do animê é que a estória mescla cultura de samurai, da época antiga do Japão, com seus costumes tradicionais com robôs e naves; tudo misturado. Imagine as lutas entre samurais humanos e "gundams" de espada: É isso que deu a impressão. E na maioria das vezes, é o humano samurai nanico que vence o "gundam" samurai. Bom, animê é cheio de surpresas mesmo.

Apesar do ambiente surreal (como todo animê que se preze), Samurai 7 é um daqueles animês obrigatório, principalmente quem curte animações japonesas. Eu me arrependi de não ter visto Samurai 7 antes. Entretanto, o traço do animê, em muitas ocasiões, deixa a desejar, onde os desenhistas mais pareciam desleixados, deixando os personagens sem acabamento, com resultados caricaturizados. Ponto negativo nesse quesito. Já o som ficou bom e a trilha sonora é ótima, com destaque para o tema de abertura "Unlimited", da cantora Nanase Aikawa.

Samurai 7 possui no total de 26 episódios com 20 minutos de duração em média, cada episódio. Recomendado.

8 de out de 2010

O Comportamento das Crianças Brasileiras na Web

Fonte de referência: Ana Ikeda - UOL Tecnologia

O papel da escola, que poderia desempenhar um papel importante no acesso à web, fica apenas em terceiro lugar como local onde as crianças usam a internet com mais freqüência, perdendo para as residências e LAN houses. Ou seja: elas passam mais tempo navegando no ambiente doméstico e de acesso pago do que escolar.

O estudo foi realizado pela primeira vez no país pelo NIC.br (Núcleo de Informação e Coordenação do .Br), entidade que implementa as decisões e projetos do CGI.br (Comitê Gestor da Internet no Brasil).

Na lista de locais de acesso utilizados com mais freqüência, os domicílios aparecem com 46%, as LAN houses ficam com 17% e as escolas, 14%.

Para Hartmut Richard Glaser, diretor executivo do CGI.br, é necessário um esforço maior governamental para legalizar as LAN houses, atualmente proibidas de serem usadas por menores de idade pela caracterização como “casas de jogos”. “A legalização desses estabelecimentos tem importância crescente. Além das crianças, há outros 30 milhões de brasileiros que necessitam das LAN houses para se conectarem à internet. É preciso encontrar uma forma de mantê-los conectados”, destacou.

Ainda assim, a escola é o principal local onde as crianças aprendem a usar o computador e a internet: 20 % delas afirmaram ter aprendido a usar a tecnologia no local de ensino. A contradição, segundo Alexandre Barbosa, gerente do CETIC.br (Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação), deve-se à inexperiência dos professores e coordenadores em ligar o conteúdo pedagógico à tecnologia. “Muitas das escolas visitadas ficam com os laboratórios de informática fechados. As escolas ainda não sabem se apropriar da tecnologia e incorporá-la no ensino”, explicou.

Quando o assunto é telefone celular, cerca de 65% das crianças dizem já ter utilizado, enquanto 14% possuem um aparelho.

O estudo levou em conta brasileiros na faixa etária de 5 a 9 anos. Foram feitas 2.502 entrevistas nas áreas área urbana e rural. A pesquisa confirmou que há uma variação regional grande no uso da internet por crianças. Nos últimos três meses, o Centro-Oeste registrou o maior uso, com 43%, enquanto Sul e Sudeste ficaram respectivamente com 40% e 38%. As regiões Norte e Nordeste registraram as menores taxas, com 12% e 13%.

Ao utilizar o computador, 80% das crianças declararam o desenho como atividade principal: 64% usam o PC para escrever textos e 60% para ouvir música.

Na pesquisa com resposta estimulada, as principais atividades das crianças quando acessam a internet estão relacionadas a jogos (97%), seguido do acesso a sites de desenhos na TV (56%). O estudo aparece em terceiro lugar com 46%, e a conversa com amigos e parentes por chat ou comunicador instantâneo na quarta posição, com 31%.

Na pesquisa utilizando menções espontâneas, as crianças afirmaram em 91% dos casos usar a internet para jogar. As redes sociais marcam presença significativa: 27% dos entrevistados disseram usar a internet para acessar sites de relacionamento como o Orkut.

Nas atividades realizadas pelo celular, 88% das crianças afirmaram jogar no aparelho; 64% declararam ter ligado para alguém e 60% disseram ouvir música.

Outro agravante dos problemas é o acesso delas a conteúdos pornográficos e violentos. Com maior acesso a redes sociais tanto nos computadores como em celulares, as crianças ficam cada vez mais expostas a esse tipo de conteúdo. E não adianta colocar "filtros" de programas apenas. É como os pais delegassem a responsabilidade de educação das crianças para softwares educativos e de segurança, o que é imperdoável.

É necessário abordar o tema da Internet nas aulas de todos os tipos de escolas, incluindo uso responsável da internet no planejamento pedagógico. Temas como sexting [envio de mensagens ou fotos pornográficas via celular] e ciberbullying devem sempre ser discutidos, não se tratando de um assunto técnico, mas de ética e cidadania, valores recorrentes na relação interpessoal, na internet.

4 de out de 2010

A "porcaria" chamada Santinho Brasileiro


Tivemos mais uma eleição, e, mais uma vez, tivemos também uma sessão de sujeira espalhada ao redor das ruas e principalmente, ao redor dos colégios onde teve votações. Repleto de panfletinhos, os chamados "santinhos", espalhados por aí, novamente os candidatos não respeitaram o cidadão brasileiro, emporcalhando nosso ambiente e manchando novamente nossa imagem. Até quando a gente vai ter que suportar esse tipo de comportamento? E olha que vamos ter 2o. turno...

Infelizmente, as leis brasileiras são super frouxas, sem quase fiscalização alguma, dando brechas de oportunidade a inescrupulosos fazerem o que quiserem, sem ter a preocupação de punição. A educação brasileira pede socorro urgente!!!