30 de jun de 2009

País Emergente com Qualidade de Ensino de 3º. Mundo


Segundo dados fornecidos pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), o Brasil é o país que mais desperdiça aulas com broncas e discussões nas salas de aula, ou seja, no período em que os professores deveriam estar dando aulas, eles cumprem tarefas como preencher lista de chamadas ou tentam manter a disciplina nas salas de aula, em consequência de maus comportamentos de alunos. A pesquisa foi feita nas condições de trabalho dos professores entre 5ª e 8ª séries de 23 países. Os brasileiros ainda lidam com turmas maiores e têm menos experiência do que a média de outros países, afirma o relatório.

Bom, esses dados não me surpreendeu, é obvio, visto em que cada vez mais nosso país não dá menor atenção na qualidade da educação infantil e fundamental. E nem precisa falar sobre as condições dos ensinos médio e superior...

A começar pelo trajeto até a escola: muitos alunos têm dificuldade de transporte, pois moram longe demais da escola mais próxima de suas residências. Falta transporte de qualidade, as estradas e ruas estão em péssimas condições...
As condições de trabalho dos professores e funcionários das escolas. Não é de se surpreender a falta de investimento e incentivo na qualidade de trabalho desses profissionais. O resultado aparece nas notas dos alunos...
Pais negligentes na educação de seus filhos, tendo em mente achando que a escola é que tem a obrigação de educar seus filhos, enquanto trabalham. A escola é a segunda casa das crianças para desenvolver o social e o conhecimento de cada uma, mas educação mesmo aprende-se em casa com os pais.

Bom, discussões à parte, este post foi para mostrar minha indignação a um país em que teima em não dar um progresso consistente na educação de seu povo. Nos futuros próximos posts, poderei discutir melhor sobre tal situação.

26 de jun de 2009

Game Nostalgia (IV): Michael Jackson's Moonwalker

Minha homenagem ao Rei do Pop. Joguei bastante esse game no Mega Drive e no Master System. E realmente, as versões musicais de Michael no Mega Drive ficaram muito boas. Cheguei a até gravá-las numa fita cassete na época. R.I.P. ...

22 de jun de 2009

Game Nostalgia (III): Alex Kidd in Miracle World / Desert Strike

Que saudades da época do Master System (1a. versão) e Mega Drive. Zerei esses dois games na época. Quem não vivenciou o mundo dos games nos anos 80 e 90, não sabe o que perdeu. Os games atuais são infinitamente superiores em gráficos, mas a diversão e novidades saudosistas eram os de antigamente...



21 de jun de 2009

Final Boss Cabeludo e Tosco

Achei um vídeo de um game de nave (Mushihimesama). Um chefe pra lá de difícil, senão impossível sem morrer uma vez sequer. Mas pelo menos o ataque é bonito de se ver...


Agora o vídeo abaixo mostra, talvez, o chefão final mais tosco (fácil) da história dos games... (Incredible Hulk)

19 de jun de 2009

Quem quer ser milionárioooo?... está de volta

Não sou chegado em fofocas televisivas, mas me chamou atenção do programa "Show do Milhão" voltar ativamente no mês de julho. "Show do Milhão" é a 1a. versão brasileira do programa internacional "Who wants to be a millionaire". Digo 1a. porque a Record quer fazer a sua versão, com o Roberto Justus como apresentador. Isso se o Silvio Santos não contratá-lo, junto com a Eliana para ingressar à sua emissora, o SBT. Na verdade, Silvio Santos resolveu fazer um contra-ataque desse depois que a Record anunciou a contratação de Gugu, com salário "mixuruca" de 3 milhões de reais por mês... blá blá blá...

Bom, ao menos podemos nos divertir vendo as perguntas e as respostas dos candidatos novamente... se tivermos paciência e tempo.

17 de jun de 2009

Alta da Gasolina no Brasil em Época de Baixa do Petróleo no Mundo


Todos nós sabemos que o preço do barril do petróleo tem despencado nesses últimos tempos, boa parte da culpa devido à crise econômica mundial.

Só para se ter uma ideia, no Japão, até em meados de 2008, antes do estouro da crise econômica, o preço da gasolina tinha tido uma alta de preço, em torno de 3,70 reais por litro. Com a procura de petróleo em baixa pelas indústrias após o estouro da bolha econômica mundial em setembro de 2008, seu preço caiu gradativamente até chegar a uns 1,97 reais por litro nos postos de gasolina do Japão. Atualmente está em torno de uns 2,10 reais por litro.

Já aqui no Brasil, o preço da gasolina não abaixa, não seguindo a tendência do Japão e do resto do mundo. Por quê?

Para se ter uma ideia, boa parte dos preços de todos os produtos vendidos no Brasil está inserida as taxas de impostos, e nos combustíveis temos uma infinidade de impostos e taxas administrativas em que o consumidor paga-lhes no final.

Acabei pegando alguns dados de um blog (MDig); como estamos pagando caro por isso:

800 ml de gasolina vendida pela Petrobrás R$ 0,80
200 ml de álcool misturado a gasolina R$ 0,20
CIDE - PIS/COFINS R$ 0,44
ICMS R$ 0,64
Lucro da distribuidora R$ 0,08
Frete R$ 0,02
Lucro do posto R$ 0,25
Valor do litro sem impostos R$ 1,39
Valor do litro com impostos R$ 2,47


Só como exemplo vamos supor que você gasta 100 litros de gasolina ao mês, os valores ficariam então divididos da seguinte forma:

"Próprio otário" do automóvel (nós) R$ 247,00 (pagamento)
"Próprio otário" do caminhão (transportadora) R$ 2,00
Proprietário do posto R$ 25,00
Cabide de emprego/Petrobrás R$ 104,00
Ladrões/Governo R$ 108,00

Entenderam agora porque o presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli descartou a possibilidade de redução a curto prazo do preço da gasolina e do diesel para o mercado interno? O preço do barril do petróleo no mercado externo está 1/3 do valor de 1 ano atrás, mas ele insiste em discursar sobre a estabilidade no mercado futuro.

O que adianta ter uma empresa de economia mista, que se auto intitula "empresa patrimônio do povo brasileiro" se ela beneficia a poucos? Seria uma ideia a privatização da Petrobrás. Se hoje ela gera bons lucros da forma que está sendo gerida, imaginem então na mão de pessoas capacitadas e competentes.

10 de jun de 2009

Vergonha Estampada



De uns tempos para cá, notei um aumento imenso de vandalismos e pichações na cidade de Curitiba. E o tipo de pichações lembra bastante o da cidade de São Paulo. E os vândalos sujam as construções em lugares inusitados e perigosos, como no topo de um prédio ou na parte de fora de uma ponte. Incrível como esses delinquentes desafiam suas vidas para deixarem suas ”marcas”.

Antigamente, as pichações eram estampadas sob forma de protestos políticos e xingamentos. É claro, qualquer tipo de vandalismo não tem justificativa alguma, mesmo sendo para protestar, mas notamos agora que picham por prazer ou simplesmente para mostrar a todo mundo sua “obra” em lugares onde ninguém jamais conseguiria alcançar.

O que leva os jovens a cometer tanto vandalismo? Será que não percebem que com esse tipo da atitude, só tende a piorar a imagem da cidade e do próprio país? E os custos para reparar os estragos?

Técnicos e cientistas de várias partes do mundo estão criando um produto semelhante ao teflon utilizado em panelas e frigideiras para inserir em tintas, criando uma espécie de barreira contra pichações. A técnica consiste em remover as tintas dos sprays da mesma forma do teflon das frigideiras. Outra técnica em desenvolvimento seria a de um produto que utiliza a mesma forma das folhas das plantas. Quando cai uma chuva, a própria água da chuva remove a sujeira contida nas folhas das plantas.

Mas, convenhamos, nenhum produto de última geração vai resolver o problema. É como colocar mais policiais num local dominado pela violência e bandidagem. Só vai tapar o buraco, mas não vai solucionar.
Segundo o artista plástico Celso Gitahy, “A pichação é um reflexo da insatisfação com uma sociedade que produz ilusões o tempo todo: a ilusão do bem-estar, do poder e do glamour. Isso não preenche o vazio existencial das pessoas, pelo contrário”. Em resumo, uma sociedade sem educação e respeito, traz todos os problemas cotidianos de uma realidade difícil e sofrível.

8 de jun de 2009

Paradinha no Pênalti

Desde que foi liberada a questão da paradinha do cobrador bater o pênalti, muitos goleiros têm reclamado contra tal atitude. E não é por menos, o jogador finge bater a bola na hora do chute e de repente dá uma parada brusca, fazendo o goleiro pular de um lado, deixando o outro aberto e em seguida, o cobrador somente coloca a bola no canto oposto do goleiro.

O que se tem notado também, é que muitos jogadores estão abusando dessa tática e muitos goleiros têm notado isso e ficam parados no primeiro momento, fazendo com que os cobradores fiquem sem muita atividade na segunda oportunidade. Daqui a pouco, os jogadores vão ficar fazendo a bicicleta do Robinho durante os pênaltis.

Eu acho que essa paradinha nem deveria ter existido e merecia ser banida. A cobrança, além de meio anti-ética, é deselegante, tanto para o jogador como para o goleiro. A arbitragem liberou a paradinha, por causa que muitos goleiros se antecipavam na hora da cobrança. Ora, se o goleiro se antecipar, cabe o juiz anular o pênalti e mandar cobrar novamente. É isso que tem de ser feito.

Minha pergunta para quem entende de futebol: Essa paradinha vale só no Brasil ou vale também no mundo inteiro?

6 de jun de 2009

O Exterminador do Futuro: A Salvação (OEdF:AS)

Chegou às telas, o quarto filme da Saga “Terminator”, dessa vez sem a participação do principal protagonista Arnold Schwarzenegger. Agora o quarto episódio se passa integralmente no ano de 2018 com John O´Connor (Christian Bale – Batman) liderando o exército da Resistência contra o Cérebro das Máquinas, a Skynet. Bom, a história é conhecidíssima de todos, então não vale a pena descrevê-la.

A exemplo de "Terminator 2" e "Terminator 3", “OEdF:AS” também esbanja em recursos gráficos e efeitos especiais, ainda mais que a história inteira se passa no futuro; o grande ponto positivo do filme. Porém, como a história já é manjada por todos, o fator surpresa peca muito, sendo a trama muito previsível. E para quem não acompanhou a história da saga, pelo menos tem de ter visto "Terminator" 1 e 2 para entender bem. Aparecem alguns elementos de "Terminator 3", mas o fato é irrelevante. Parece que Christian Bale não estará somente neste filme, mas em toda a nova trilogia de filmes da saga. E Arnold Schwarzenegger, bem provavelmente aparecerá, mas de forma digitalizada. Por isso, vai ter continuação com "Terminator" 5, 6 , etc...

Na minha opinião, “OEdF:AS” ou “Terminator 4” superou muito seu antecessor, mas ficou aquém de "Terminator 2", no qual ainda é o melhor da saga. Para quem curte ficção e gosta de ir ao cinema, vale a pena dar uma conferida, devido aos efeitos sonoros surround que ficam bem evidentes na salinha escura. Nota? Na escala de 0 a 10, uns 6.

5 de jun de 2009

Game Nostalgia (II): Crossover Fighting Games


Talvez este post não chame muita atenção para quem não curte games e não seja fã de games de luta. Porém para quem curte, com certeza não pode deixar escapar um gênero de jogos de luta que revolucionou no mercado dos games: Os “Crossover Fighting Games”.

Após o tremendo sucesso de “Street Fighter” e “Mortal Kombat”, a Capcom, criadora de "Street Fighter”, criou jogos de luta com personagens de empresas diferentes se gladiando. Um dos sucessos foi com o game “X-Men vs Street Fighter”, em que os personagens dos mutantes da Marvel lutariam contra os personagens da Capcom. Uma luta entre Cyclops e Ryu era, naquela época, uma das grandes lutas do século. Imaginem uma luta entre Cyclops e Wolverine contra Ryu e Ken. E ainda marcou uma novidade de se poder lutar com dois jogadores ao mesmo tempo, intercalando entre um e outro numa luta.

Outro sucesso foi com “The King of Fighters 94”, da saudosa SNK. O jogo era três contra três e com crossover dos personagens de vários games da própria SNK, ou seja, os personagens de “Fatal Fury” contra os de “Art of Fighting”.

A partir daí, surgiram várias seqüências e até hoje têm vários games seguindo o mesmo estilo. Só para citar alguns: “Marvel vs Capcom1, 2”, “The King of Fighters 95, 96, 97, etc...” “Capcom vs SNK”, “Super Smash Bros”...

Até surgiram “Mugens” de crossover com vários personagens de inúmeros jogos de luta, criação de fãs e gamemaníacos, ou seja, não-oficiais. Talvez, sem essa inovação dos crossovers, os jogos de luta não sobreviveriam muito tempo.

Abertura de “Namco vs Capcom”. OBS: Música de Yuzo Koshiro



Abertura de “The King of Fighters Dream match 1999”

4 de jun de 2009

Carro Sem Porta

É uma ideia interessante, mas teria receio de usar... e levaria um baita tempo para me acostumar.

2 de jun de 2009

A Insegurança Aérea Mundial


Logo após mais um desastre aéreo, o do voo da Air France, várias mídias têm informado sobre as condições de segurança de um voo, as novas tecnologias aéreas em contraste com o número de acidentes aéreos ao redor do mundo, e várias causas de acidentes aéreos. Até que ponto uma simples viagem de avião é realmente seguro?

Claro que, se comparado ao número de mortes envolvendo aviões com número de mortes no trânsito, aí podemos sim dizer que o avião é mais seguro que o carro. Só que a questão de acidentes aéreos envolve uma complexidade muito superior, a começar pelo tipo de transporte, o avião, que é uma máquina muito complexa. Num acidente, envolvendo veículos terrestres, dá para gente fazer uma perícia e uma análise mais simples sobre as causas e as condições físicas do local, das pessoas envolvidas e dos veículos. Já num aéreo, envolve questões muito mais abrangentes. E em muitos casos, não se localiza os restos do avião, pois boa parte das viagens é por cima dos oceanos.

E quando acontece um acidente fatal como esse último, o impacto social-econômico-político mundial é de proporções gigantescas, pois envolve gente importante de várias nacionalidades.

Uma coisa é certa: o aquecimento global está contribuindo muito para o aumento de quaisquer acidentes. O acúmulo de nuvens carregadas, as mudanças radicais do clima, o ecossistema mundial alterado são umas condições propícias de acidentes. Um exemplo disso: Recentemente, o número de pássaros têm aumentado muito nas regiões dos aeroportos, causando acidentes sérios.

E não adianta toda alta tecnologia do mundo se o ecossistema da Terra estiver sendo depredada. Nunca o homem irá se sobressair perante a mãe-natureza, se este não colaborar com ela. É por isso que o slogan desse blog nunca foi tão válido como atualmente...