27 de dez de 2011

iMame - Emulador para iPad

Confesso que eu adorava jogar emuladores de fliperamas no desktop uma certa época. E eu ainda gosto muito de experimentar "arcades" antigos dos anos 80 e 90. Entretanto, no desktop e no notebook já não me anima mais o Mame. Prefiro games mais parrudos ou emuladores mais potentes como para Dreamcast.

Porém, descobri que existe (existiu) um aplicativo do Mame para iPad, o iMame. Em dispositivos portáteis, games antigos de fliperama ficam bem divertidos, pelo menos na minha opinião. E o melhor, de graça! Basta baixar as roms no computador e transferi-los no iPad, dentro da pasta do iMame. E isso sem fazer jailbreak.

E não é que alguns games rodaram direitinho no iPad? Testei vários roms, como "Double Dragon", "Tartarugas Ninjas (arcade)", "Gradius" e "Simpsons (arcade)". o iMame tem uma razoável resposta nos controles e também dá para acessar o "options" de cada rom como no computador. Adquiri recentemente um "Joystick" para iPad e o controle fica melhor com botão físico no direcional. Jogar velhos fliperamas em tablets é mais divertido que no computador. O único porém é que você só joga sozinho, pois é impossível jogar com duas ou mais pessoas ao mesmo tempo no mesmo dispositivo (não tem problema, sou "forever alone" mesmo, rsrsrs). Mas, de qualquer maneira, estou nas nuvens. :)

*Atualizado: agora a Apple removeu o iMame do iTunes por causa da irregularidade do emulador em conseguir acessar códigos externos dentro do iPad. Mas ainda dá para fazer um "xunxo", porém agora só com jailbreak. O aplicativo só ficou disponível por um dia.

Link de uma reportagem: MacMagazine

23 de dez de 2011

Buenos Aires - Parte 1

Bom, terminaram minhas férias, mas a volta ao trabalho nessa época é como se fossem afazeres particulares dentro da firma, já que é época de fim de ano (férias) e o serviço é "morto" nessa época. Bom, deixo de lado esse detalhe, pois o que interessa é mais um tópico de experiência de viagens por aí.

A capital da Argentina, terra dos pampas e dos verdadeiros gaúchos ("sorry" gaúchos de RS, rsrs), possui uma história riquíssima. Colonizada principalmente por imigrantes espanhóis e italianos, Buenos Aires possui, em sua arquitetura, muitas construções com traços da antiga Europa e prédios imponentes. Bom, vamos por partes:

- Avenida 9 de Julio:

Segundo alguns argentinos, a principal avenida de Buenos Aires, a av. 9 de Julio, possui uma das maiores extensões do mundo em termos de largura, mais de 100 metros para cruzá-la. Mas ela tem muito charme. Ela engloba o Obelisco (marco zero da cidade). Caminhei muito nessa avenida, mas ainda bem que eu usava um tênis novo.

- Florida Street
É o calçadão mais comercial que existe na Argentina. Além das muitas lojas ao redor, há também vendedores típicos, formando uma linha enorme no centro da rua. Ótimo lugar para suas compras. E volte e meia, há também um show de tango para desfrutarmos.

- Casa Rosada
É o "Palácio do Planalto argentino", isto é, onde o(a) Presidente trabalha e governa dentro do país, mas ao contrário do Brasil, o Presidente não mora dentro da Casa Rosada e sim, num lugar afastado do centro da cidade. Entretanto, ele(a) tem a disposição um helicóptero sempre para seus deslocamentos. O porquê do lugar ser rosa se deve a dois fatos (um inventado e outro verdadeiro). Quem quiser saber dos dois fatos, comente aí que, quem sabe, eu explico nos comentários. Hehehe.

- El Congreso de la Nación

Mais imponente que a Casa Rosada, o Congresso Nacional da Argentina é onde os líderes do país se reúnem para se discutir as decisões políticas. É mantida em sua forma original desde 1810, quando Buenos Aires começou a ser governada de forma independente. Abaixo, está um mini-obelisco, onde está inscrita "25 Mayo 1810", e onde está a avenida de mesmo nome. O Congresso e a Casa Rosada estão nessa avenida.

- Torre Monumental

Passei rapidinho nessa torre, mas nem por isso é a menos importante. Essa é a Torre Monumental, onde foi uma doação de residentes britânicos, em comemoração do centenário da Revolução de Maio, em 1810.

- El Obelisco

Construção considerada o marco-zero de Buenos Aires. Ela fica entre a avenida 9 de Julio e a avenida Corrientes. O obelisco é frequentemente utilizado como um ponto de reunião para diversas manifestações, semelhante ao que acontece na Praça de Mayo (local onde está a Casa Rosada).

Bom, ainda tem muita coisa para postar sobre Buenos Aires. Aguardem a parte 2, ok? :)

12 de dez de 2011

J-Dorama (XIX): Hana Yori Dango

Muito se tem falado desse dorama: "Hana Yori Dango" (algo como "Garotos acima de Flores"). E só agora resolvi conferi-lo. Baseado num mangá de mesmo nome, "Hana Yori Dango" ("Hanadan" para encurtar) é sobre a estória de uma garota chamada Tsukushi Makino (Mao Inoue), cuja família é relativamente pobre, mas que consegue fazer Makino entrar em uma escola renomeada, que só é frequentada por filhos de pais ricos. Os pais de Makino reservam quase toda suas economias para investir na garota, para tentar mudar o status da família.

Porém tal escola super rica é encabeçada por um grupo chamado "F4", cujos integrantes são rapazes que vem de famílias extremamente poderosas. O líder do grupo chama-se Tsukasa Domyoji (Jun Matsumoto [1], [2]), cujo temperamento é agressivo e mimado. Seu melhor amigo e também integrante do F4 chama-se Rui Hanazawa (Shun Oguri [3], [4]). Completam o grupo: Sojiro Nishikado (Shota Matsuda [5]) e Akira Mimasaka (Tsuyoshi Abe).

Coitada da Makino. Além de sofrer bullying (ijimê) direto dos colegas, só porque ela é pobre, acaba arranjando encrenca com o F4. Geniosa, ela declara "guerra" contra Domyoji depois de não suportar mais as traquinagens nela e na sua "amiga" Sakurako (Megumi Sato). A partir daí, Makino se envolve em confusões e alguns romances triangulares entre Domyoji e Hanazawa...
Não foi por acaso que o dorama foi relativamente comentado bastante. Além dos atores, que são badalados atualmente (claro, não por acaso), a estória mostra uma personagem mais humilde sofrendo e enfrentando os problemas típicos de uma sociedade dominada por status, poder e inveja, dentro até de um colégio. A ingenuidade da protagonista acabava por ela mesma cair em diversas ciladas que os colegas aprontavam em cima dela. E isso me intrigava (não sei, talvez por senso de justiça ou simplesmente pela ignorância da Makino). Fora que o dorama também tinha vários lances bobinhos, mas como todo dorama baseado em mangás, tudo pode acontecer mesmo. Mas o forte da saga mesmo era a personalidade da protagonista para enfrentar os problemas e dar a volta por cima em muitas ocasiões, sem trapacear. Por isso, ela, aos poucos, começa a ganhar simpatia de cada um do F4, mas com uma dura batalha. A atriz ganhou minha admiração (mais uma pra lista... ^_^)

Hana Yori Dango possui 9 episódios na 1a temporada (2005), 11 na 2a temporada (2007) e um especial (2008).

PS: Até o fechamento deste post, assisti apenas a primeira temporada de Hanadan.

10 de dez de 2011

Competição de Natação Clube Duque de Caxias

Depois de várias festas de confraternizações de fim de ano, começaram minhas férias; e hoje também teve uma competição de natação para confraternização. O Clube Duque de Caxias reservou seu espaço para esse evento. Acabei participando pela associação que frequento. Como foi a primeira vez que participo de uma competição, fiquei mais nas provas de curta distância mesmo.

É claro que as competições são separadas por categorias de idade e sexo, então, não ficou feio para mim, hehehe. Consegui tirar duas medalhas de ouro nas provas de crawl e peito.

O tempo estava nublado, mas não influenciou muito no evento, pois a piscina é coberta. Apenas a cerimônia de entrega das medalhas foi no pátio.

Enfim, vamos ver se continuo a trinar um pouco de natação também para, pelo menos, não ficar sedentário, né? ;)

1 de dez de 2011

João Pessoa e Olinda

Essa última viagem ao retorno de João Pessoa tinha feito há alguns meses atrás, mas só agora posto no blog. ^_^

Assim como já tinha mencionado minha 1a viagem à João Pessoa (aqui e aqui), e como adorei conhecer a cidade, resolvi voltar, mas dessa vez apenas para passear.

Como tinha dito, a capital da Paraíba me impressionou pela limpeza de suas praias e pela educação dos pessoenses, além das belas paisagens tropicais.

Foto 1 - Praia do Cabo Branco

O hotel onde fiquei tem um terraço com uma vista deslumbrante das praias de João Pessoa. O tempo ajudou bastante durante minha 2a estadia. A praia da foto 1 chama-se "Praia do Cabo Branco" e a da foto 2 é a "Praia de Tambaú", que são as duas praias mais famosas de João Pessoa.

Foto 2 - Praia de Tambaú

O Mercado Municipal de João Pessoa é um dos lugares que o visitante deve conhecer, devido à variedade de frutas típicas e condimentos que oferecem. Algumas pimentas que são vendidas são bem curiosas, além da acerola. Só no nordeste a gente encontra essas iguarias.

Foto 3 - Mercado Municipal


Foto 4 - Pimentas

Não pude deixar de ir novamente à "Praia do Jacaré" ver o show do saxofonista Jurandy com o "Bolero de Ravel" (vídeo) no por-do-sol; e também ver a apresentação violinista Belle Soares (link) tocando "Ave Maria".

Foto 5 - O Saxofonista Jurandy


Foto 6 - A Violinista Belle

Mas dessa vez consegui visitar a famosa histórica cidade de Olinda, que foi a antiga capital de Pernambuco. A cidade de Olinda é riquíssima na história e na cultura da região, tanto que a cidade foi tombada pela UNESCO como Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade, com o Centro Histórico de Olinda. A cidade preserva ruas e construções originais e uma equipe profissional de guias e funcionários cuidam-nas para que os turistas possam apreciar a paisagem da época colonial do país.

Foto 7 - Igreja da Sé em Olinda


Fotos 8 e 9 - Ruas do Centro Histórico de Olinda

Entre João Pessoa e Recife tem uns 100 km, e entre João Pessoa e Natal tem uns 120 km, por isso, para quem não conhece João Pessoa, dá para aproveitar também as cidades vizinhas (e até Campina Grande, uns 120 km). Pena que não deu para ir a Natal, mas tudo bem. Terei uma próxima oportunidade.

Nordeste é tudo de bom para conhecer e relaxar!