24 de abr de 2009

Lixo nos Oceanos: Futuro Sombrio


O lixo tem sido uma constante ameaça no planeta, entretanto, o impacto do lixo nos oceanos tem sido de extrema gravidade. Pescamos demais, poluímos demais e navegamos demais. Com isso, os plásticos têm sido os próximos seres marinhos. Os problemas são muitos, como lixo jogado nos mares nas embarcações; pescas com redes em demasia; redes fantasmas (resto de redes que pescadores jogam no mar e com isso, a fauna e a flora oceânica se depositam nessas redes, matando-as); navios produzindo barulhos ensurdecedores acima de 150 decibéis, causando a surdez de muitas criaturas, como a baleia azul...

Referência nas ideias da reportagem de capa da revista Superinteressante de dezembro de 2008, o post sugerido trata sobre os problemas do desequilíbrio ambiental nos oceanos gerado a partir de atos impensáveis de todos nós.

O oceano está perdendo a vida!!!

Abaixo, um vídeo mostrando a região onde se concentra boa parte do lixo que produzimos e suas consequências. Em inglês.

20 de abr de 2009

Choque Cultural, Social e Econômica (Referência da Reportagem do G1)

Na referência de uma reportagem do portal G1, a situação dos Dekasseguis na volta forçada ao Brasil, devido à crise mundial têm sido, em muitas vezes, turbulentas. A readaptação dessas pessoas na volta ao seu país natal não tem sido muito fácil. Muitos viviam na Terra do Sol Nascente por dez anos ou mais e já tinham criado "raízes" profundas por lá. Essas "raízes" seriam os fundamentos culturais, sociais e econômicas de cada um deles.

Em muitos casos, o dekassegui recém-chegado ao seu próprio país não se readapta de forma alguma à situação sócio-econômica-cultural (não sei se existe essa palavra supercomposta), se isolando e com sentimentos saudosistas da época "de ouro" quando este se situava por lá. Além da dificuldade de conseguir um emprego, seus filhos também sentem essa repentina mudança de país, mesmo estes também sendo brasileiros. Em vários casos, as crianças brasileiras estudavam em escolas japonesas e não estudavam a língua portuguesa, além também de história e geografia brasileira. Seus colegas eram muitas crianças japonesas, peruanas, filipinas e latinas em geral. Na situação atual, o que pensar do futuro desses filhos de dekasseguis, vivendo no próprio país, onde não se identificam com nada, com ninguém?

Muitos cogitam em retornar ao Japão, assim que a crise por lá der uma amenizada, mas será que eles vão encontrar um país com as mesmas características antes da crise? Será que o salário voltará aos mesmos patamares da época? E a concorrência de outros imigrantes, como chineses e filipinos? Acredito que tais pessoas, antes de mais nada, devam pensar e refletir sobre seus futuros e analisar a situação de cada um deles mesmos, pois uma coisa é certa: O fenômeno Dekassegui já não é mais o mesmo que na década de 90. Planejem sabiamente e aprofundem seus conhecimentos gerais enquanto estiverem nessa situação. Caso queiram retornar ao País do Sol Nascente, já estejam preparados pela mudança por lá.

Aliás, esse post serve também para outros "dekasseguis não-nipônicos", ou seja, é válido também aos dekasseguis e ex-dekasseguis nos EUA, Europa, Austrália, etc.

Referência: site G1 da Globo.com [link]

15 de abr de 2009

As propagandas do Mac

A Apple fez vários comerciais, satirizando, seu concorrente (o famoso S.O. da Microsoft) e, ao mesmo tempo, qualificando seu S.O. de uma forma humorada.
Não quero discutir, com esse tópico, qual é melhor, o da Apple ou da Microsoft, mas apenas mostrar as propagandas da Apple, que rodaram o mundo inteiro e fizeram sucesso, devido aos seus conteúdos mostrarem de forma descontraída e engraçada. A gente sabe que a guerra Mac vs Windows já é antiga e vai perpetuar por um longo tempo.

Abaixo, alguns comerciais veiculados no Japão:





Alguns outros em forma de link:

Cartão de Ano Novo
Reboot
Zangyou

10 de abr de 2009

Por que Bacalhau?


No feriado de Sexta-Feira Santa, não podemos comer qualquer tipo de carne, com exceção de peixes e frutos do mar.

É justamente nesse dia que cresce, surpreendentemente, o consumo de BACALHAU. Por que o bacalhau é o mais procurado? Os frutos do mar são caros, por isso não são tão populares na sexta-feira Santa, mas o bacalhau também é caro. A mídia só fala dele durante a Sexta-Feira Santa.

Por que não substituir o bacalhau pela sardinha, por exemplo, que é mais barato (e mais nutritivo)?

Ponto positivo: A Igreja Católica agora está permitindo que doentes e pobres possam consumir carne. Eles só precisam pagar o "pecado" de comer carne por uma penitência, caridade ou piedade.

Bom, não costumo comer carne (a não ser frango), por isso, pratos para Sexta-Feira Santa não mudam nada no meu dia a dia.

4 de abr de 2009

Acredite: A crise faz bem para a humanidade

Em setembro de 2008, a bolha econômica estourou e veio a Crise Mundial. As bolsas despencaram, os bancos ficaram sem crédito e empresas fecharam. E às empresas que não fecharam, encolheram quase uns 70% de sua renda, prejudicando principalmente os trabalhadores, sofreram cortes nos salários ou foram demitidos.

Para esse cenário caótico, a gente pensa que será uma catástrofe enorme na vida da humanidade. Mas paramos para pensar: Quem foi o grande culpado pela atual crise? Bom, o governo de cada país precisou agir para evitar o desastre completo e apontou a ganância dos homens que tinham transformado a economia mundial em um grande "jogo de azar". Homens "distribuíram" créditos a qualquer pessoa para movimentar mais a economia global e no fim, bancos acabavam endividados pelas inadimplência de proporçoes enormes de várias pessoas, quebrando e entrando em falência.

Na verdade, a crise não é só financeira, mas também social, afetiva, política, etc. A crise começou num setor e, como numa bola de neve, foi aumentando cada vez mais e afetando outros setores. Muitos não imaginavam que quando estavam no "paraíso", achavam que nada afundaria seus negócios, como o navio "Titanic". A confiança foi demais e ao mesmo tempo, um monte de créditos sendo distruibuídos. Deram um passo maior que a realidade e o casco eocnônico se partiu...

Mas pensemos novamente, se não houvesse esses "obstáculos" no caminho, o homem jamais teria o habíto da mudança. Se o mundo fosse um mar de rosas, ninguém moveria um dedo sequer para evoluir... ninguém se preocuparia com capital e estavam seguros de que viviam em lugares teoricamente estáveis.

Acho que serviu de grande lição para todos nós. A crise pode fazer com que:
- mudemos nosso comportamento;
- nos reciclemos (estudando e se profissionalizando em diversas áreas). Afinal, depois que passar essa crise, muitas empresas agora vão selecionar melhor seus empregados;
- tenhamos mais pé no chão da realidade e
- reflitamos mais sobre ética, caráter, união e paz.

---

Abaixo, um vídeo que não tem nada a ver com o post, mas serve para descontrair (afinal devemos também encarar a atual situação com humor também né).