19 de jul de 2009

Preconceito Mundial



A palavra já diz tudo: "Pre-conceito" - um conceito pré-definido, uma descrição antecipada. O tema "Preconceito" já vem desde a época antiga, A.C. e infelizmente, sendo realista, irá perpetuar por muito tempo ainda. Na reportagem acima do Jornal Hoje, mostra as dificuldades de brasileiros residentes no Velho Continente em superar preconceitos e discriminações. Brasileiros que resolveram mudar de vida, tentando realizar seus objetivos fora de seu país.

Já enfatizo que abomino qualquer discriminação e preconceito. Mas, por que os habitantes do Velho Continente discriminam tanto nós, brasileiros? E será que a gente não discrimina bolivianos, paraguaios que tentam a vida no Brasil?

Não critico os trabalhos de cineastas brasileiros, que fazem um ótimo trabalho técnico, mas sim, os temas abordados por eles. Temas como "Última Parada, 174", "Cidade de Deus", "Tropa de Elite", onde o tema da violência e sexo dominam e são os que chamam atenção da mídia internacional. Com certeza, não devemos virar as costas para a realidade brasileira, mas além de abordar tais temas, deveria relatar temas mais abrangentes. Para os gringos, parece que a gente só exporta filmes desses gêneros, levando-os a imaginar que nosso país convive com violência e sexo explícito a todo instante, o que não deixa de ser meia verdade, mas somente isso. Um exemplo das consequências disso é o filme "Turistas", onde seis jovens americanos vêm passar férias no Brasil e acabam assaltados, drogados e vítimas de uma quadrilha brasileira. Infelizmente, para muitos gringos, essa é uma das imagens que eles tem sobre o Brasil. Outro exemplo é no filme "Incredible Hulk", onde Bruce Banner se refugia nas favelas do Brasil para tentar desenvolver uma cura para sua transformação.

No Japão, já vi alguns japoneses (alienados, com certeza) dizendo que São Paulo e Rio de Janeiro estão na Floresta Amazônica e que seus cidadãos convivem com os animais da floresta... "andar pelado nas ruas é normal, pois no carnaval eles dançam nus mesmo", dizem eles... Lógico, são apenas alguns que têm tais mentes fechadas, alienadas e com brincadeiras de mau gosto, que não deveríamos dar bola para isso, mas causa desconforto enorme para nós. Mas a gente mesmo contribui para que a discriminação ainda seja forte em tais países. Por exemplo, Tem aumentado muito a criminalidade brasileira no Japão e isso faz com que os japoneses discriminem a gente. Causa e efeito. Claro, a crise mundial contribui para cometer tal ato, mas não deveria ser motivo para cometer atos ilícitos. Aliás, motivo algum têm.

É lógico que temos que levar em conta que muitos países têm um laço forte de nacionalismo que contribui ainda mais para o preconceito, mas o imigrante, seja em qualquer país, tem que estar preparado e ciente para tais comportamentos, mesmo que seja sutil. E batalharmos contra isso.

Cada país constrói uma sociedade, cujo reflexos disso será abordado no exterior. É um tema de muita discussão e debate que, em resumo, o homem discrimina ele mesmo...

3 comentários:

  1. Olá Elton, na fábrica da Kubota, em Ibaraki, alguns japoneses cortaram amizade com o brasileiro Élcio, porque ele disse que iria enviar parte do salário para a mãe no Brasil para comprar uma TV de transmissão em cores. Eles disseram que o brasileiro era mentiroso, que no Brasil, não havia aparelhos modernos assim.Parece que na grade curricular do Japão não se ensina geografia e história. Também chegaram a me perguntar se o Brasil, dimensão territorial, era maior do que o Japão. O processo de alienação colabora ainda mais para o aprofundamento da discriminação. Coisa para deixar qualquer antropólogo perdido! Adorei a texto! Parabéns! Milton Saito e Cristiane Nagafuti

    ResponderExcluir
  2. Pra mim chega a ser absurda essa falta de noção que países mais desenvolvidos têm lá fora... Mas também deve ser gente muito alienada. No ano passado nós recebemos a visita de alguns parentes e amigos de Okinawa e eles gostaram bastante daqui, e nem tinham essa imagem de aqui é uma selva.
    Por outro lado, alguns brasileiros contribuem para a fama que ganham lá fora, sendo os "mais bagunceiros do hotel" e coisa assim... Quando meu irmão foi pra Chicago ele disse que teve um hóspede que se mandou do hotel furioso porque os brasileiros ficavam tocando pagode na piscina e não deixava ninguém dormir...
    E aí é todo resto que leva a fama...

    ResponderExcluir
  3. Discriminação e preconceito tem causas muito complexas. Infelizmente são comuns em qualquer lugar. Tem gente no Brasil que pensa que o Egito é apenas um deserto com algumas pessoas morando nele entre muitos camelos. Algo que vem me incomodando é essa richa entre Brasil e Argentina, que começou por causa da rivalidade no futebol e agora, de forma irracional, ocupa outros setores.

    ResponderExcluir