19 de mai de 2010

O mundo é relativo

Analisando os mapas abaixo, qual ou quais você julgaria incorretas?







Se você indicou qualquer uma dessas, está redondamente enganado. As duas últimas fotos também estão corretas. Mas, por que nós (brasileiros, americanos e europeus) só vemos a posição da 1a foto? E por que a gente sempre estudou, desde a época do ensino fundamental, o mapa mundi da primeira foto somente?

Muita coisa está em jogo. Uma das causas seria a influência europeia desde à época A.C., onde colocaria o "velho continente" como o centro do mundo. Daí, a Europa estar sempre no meio do desenho do mapa mundi. Como a Terra gira em torno de si mesma baseada nos eixos dos Polos Norte e Sul, tivemos uma ideia fixa do mapa mundi mostrada nos exemplos acima, mas nada impede que poderíamos mostrar o mapa da seguinte forma:



Se os canadenses quisessem, poderiam colocar o Canadá como centro do mapa. Afinal, é apenas questão de posição. O paradigma que todos nós ainda temos e insistimos de que os Estados Unidos estão "em cima" e o México "embaixo", por exemplo, é digamos, equivocado. Afinal, qual é o conceito de "em cima" e "embaixo" em relação à posição global? Claro, pelas regras já criadas e impostas em lei mundial, A Europa fica ao norte e a África fica ao sul, assim como Brasil ao leste e Peru ao oeste, dentro do mapa mundi padrão. Mas não estaria errado dizer que o Brasil fica ao norte e os Estados Unidos ao sul, em relação aos 2 últimos mapas mostrados acima. É tudo questão de ponto de vista. Mas claro, não podemos nos "liberar" de padrões pois senão viraria uma confusão tremenda, especialmente para informações de tráfego aéreo. Para isso que fora criado os pontos latitudinais e longetudinais para fixar uma localização padrão que serve ao planeta inteiro.

Na verdade, este post é mais geek do que informação propriamente dita. Mas vale uma pequena reflexão a respeito. ^^

OBS1: No 2o. mapa, os japoneses mostram o Japão como centro do mundo e eles colocam sempre dessa forma em seus noticiários e mídias, como na previsão do tempo mundial. Nas escolas também ensinam o mapa mundi sempre na referida posição.

OBS2: Achei um texto interessante que pode complementar esse assunto. Link [aqui].

8 comentários:

  1. Ainda sobre o post anterior, você poderia descrever os ingredientes que estavam naquela tapioca? Parece cheddar com recheio de chocolate... um desses eu pagava pra comer.

    ResponderExcluir
  2. E aquela estória de que nos USA eles ensinam em mapas com a Amazônia não pertencendo ao Brasil? xD~

    Só não achei legal aquele mapa de ponta-cabeça. Sabe explicar qual o motivo?

    ResponderExcluir
  3. Aquela tapioca da foto tinha carne de sol com charque como recheio e vc podia escolher cheddar ou catupiry por cima... nhan nhan...

    ResponderExcluir
  4. Aquela estória da amazonia dividida ainda não engulo bem... se bem que aos poucos, os gringos têm invadido-na...

    O mapa de cabeça para baixo é apenas uma outra referência de visão, que não está errônea, mas não é utilizada por motivos óbvios. Afinal, teríamos que mudar o conceito de que o sol nasce no oeste e se põe no leste.

    ResponderExcluir
  5. Eu definitivamente comeria aquela tapioca, apesar desses ingredientes pecamionosos.

    ResponderExcluir
  6. Ah, teríamos então que escolher um tipo de mapa "neutro", mas eu gostei do mapa de cabeça pra baixo, faz a gente "rever" o mundo, hehe.

    ResponderExcluir
  7. Afff, isso faz voltar naquela ideia de que "o mundo é da maneira como cada um enxerga"...
    Basta mudar de perspectiva e pronto, vc tem um mundo diferente.
    Taí os mapas pra comprovar! XD
    #filosofia

    ResponderExcluir
  8. Como geógrafo só me resta elogiar e aplaudir a iniciativa! Abraços!

    ResponderExcluir