6 de mar de 2011

J-Dorama (IX): Nodame Cantabile Live Action

Aproveitando esse feriadão de carnaval como não vou viajar mesmo, vou descansar, curtir alguns doramas, games, animês e dar uma corridinha quando tiver tempo bom. E mesmo pós-feriado de carnaval, eu é que dessa vez entrarei de férias para prolongar minha curtição. YEY!!!! :)

E dentro dos doramas da minha lista, está o Live Action de Nodame Cantabile. Após o sucesso no mangá e no animê, os produtores da saga não poderiam deixar de disponibilizar a versão em "carne e osso", claro.

Para quem não viu a versão em animê, pode assistir direto a versão Live Action sem problemas, pois a estória é a mesma. Não vou colocar a explicação da estória, pois já postei aqui. Mais uma vez, quem curte música clássica, vale a pena conferir. Como disse antes, é um "colírio para os ouvidos". Algumas músicas que tocaram: Beethoven, Chopin e Mozart.

Os atores encarnaram bem cada personagem correspondente. Juri Ueno interpretou a Nodame e Hiroshi Tamaki, o Chiaki.

Porém, vamos a alguns pontos: Talvez eu não devesse ter visto a versão em animê, mas notou-se claramente que os produtores fizeram um live action com jeitão estilo mangá (efeitos especiais com socos exagerados e expressões "desenhadas") e em muitas cenas ficaram forçadas demais para o meu gosto. E, meu... quem é aquele velho japonês de peruca branca imitando um europeu forçando um sotaque difícil de entender até para os próprios japoneses (Strezemann)? Tem tantos artistas estrangeiros de fisionomia ocidental que falam japonês e moram no Japão que poderiam ser o Strezemann (dica: que tal o brasileiro Rui Ramos? link)... Claro, os produtores colocaram um ator caricaturático de propósito para dar ar comediano. Não sei se tivessem colocado um estrangeiro de verdade iria surtir o mesmo efeito. E confesso que estranhei um pouco o dorama no começo, mas com o desenrolar da estória, acabei me acostumando com as atuações dos atores. (Isso que dá ficar comparando com o animê, :/)

Mas mesmo com essas forçadas de barra, é um dorama divertido, e ao mesmo tempo, atraente pelas músicas tocadas na saga. Mais um recomendado.

Nodame Cantabile Live Action, feito em 2006, tem 11 episódios e mais dois especiais, feito em 2008.

7 comentários:

  1. Olá Ocho! Que coisa chata heim... vai entrar de férias depois desse feriadão rs.
    Sobre o dorama, como eu já disse, adoro!!! Acho que o “impacto” foi diferente pra você, justamente por ter assistido o animê antes do live-action. No início também estranhei ver o ator Takenaka Naoto (que é “quase” careca) com aquela peruca branca e com um sotaque difícil de entender. E o que contou muito pra mim também foi o elenco. Sou fã do Eita, do Mukai Osamu, da Mizukawa Asami... sem contar o casal principal. Agora, só falta mesmo eu conferir o animê.

    Bjuss e boas férias!

    ResponderExcluir
  2. Mesmo assistindo o animê primeiro, o dorama valeu pela diversão e as músicas. Pelo menos no special colocaram personagens estrangeiros que falam a língua japonesa, como a Becky, como a russa Tanya, além de outros.

    ResponderExcluir
  3. Yoo!
    Achei que esse você já tinha assistido. Eu gostei bem mais do animê, tehhe. Se bem que dá curiosidade ver como fica numa outra versão.

    ResponderExcluir
  4. Terminei de assistir ontem (dia 08/03). Os dois especiais de duas horas cada foram meio pesados, tendo em vista que tiveram que concentrar praticamente uma temporada inteira do animê em 4 horas. Sabe se vai ter alguma continuação? Porque no animê tem mais história para contar.

    ResponderExcluir
  5. Continuação do dorama? Não sei não. Só se tiver feito sucesso. Eu nem terminei de ver a segunda temporada do animê.

    ResponderExcluir
  6. Eu curti, apesar de tb ter achado forçadinhas algumas cenas cômicas... Acho que isso devia ficar pros animes e mangás, mas enfim. Tem um ator ali que saiu em Orange Days (um que toca violino), aliás não sei se vc já assistiu esse dorama...
    Aproveite bem as férias! \o/

    ResponderExcluir
  7. Olá Ocho! Só curtindo as férias? Um presente pra vc lá no meu blog:

    http://thedoramas.blogspot.com/2011/03/selo-sunshine-award.html

    ResponderExcluir