22 de set de 2011

Game: Epic War TD (iPhone e iPad)

Segundo game para o iPhone/iPad que posto aqui. E, para variar, mais um "gaminho" viciante. Baseado em games estilo "Tower Defense", Epic War TD consta como um jogo de estratégia, onde o jogador deverá impedir que os inimigos consigam cruzar o caminho até o final, utilizando cinco tipos de armas: mísseis, torres-metralhadoras, laser... A cada nova tropa de inimigos chegando, eles ficam cada vez mais numerosos e resistentes. Cabe o jogador definir a melhor estratégia de posicionamento e tipo de arma para combatê-los, onde consegue adquirir através de granas que recebe cada vez que aniquila um inimigo. Com isso, o jogador consegue também aumentar o poderio de suas armas já posicionadas no mapa, aumentando também o alcance e a frequência de disparos.

Bom, já dá para se notar que, as armas, o cenário e os inimigos foram "inspirados" no game "Starcraft", da Blizzard. Melhor, "copiados" mesmo. A não ser que a AMT (criadora desse game) tenha autorização plena da Blizzard, os gráficos são plágios de Starcraft. Eu relembrei dos "humans" e dos "zergs" (alienígenas) de Starcraft. Bons tempos. Até os gritos de morte deles são idênticos. As armas também são as mesmas dos "humans" de Starcraft... Bom, eu acredito talvez, que a AMT tenha tido uma autorização da Blizzard, porque senão, o game teria um grande processo judicial por violação de conteúdo protegido por direitos autorais, e nem estaria disponível por tanto tempo no iTunes. Mas, tirando esse detalhe, os gráficos são bons, dignos de Starcraft (o primeiro).

Eu não era muito fã de games estilo "Tower Defense" (me lembrou do "Missile Command" da Atari), mas confesso que, quando baixei gratuitamente Epic War TD, além de ter me lembrado, com nostalgia, o game da Blizzard, começou a ser também um pouco viciante. Games de estratégia me animam e esse estilo, aliado com gráficos "sérios", me fez avaliar Epic War TD como um dos meus favoritos também.

Um único grande porém, é que tem dado "crash" com uma certa frequência, o que me têm desanimado algumas vezes. Espero que a AMT possa corrigir esse bug.

Bom, fica uma dica de game para a plataforma iOS. Pena que não tem para Android.

3 comentários:

  1. Putz! Crash no meio do jogo é dose. Eu joguei Resident Evil 4 no PC dando umas travadas de vez em quando e era dureza. Esse jogo deve ser bom pra você ter ânimo de continuar mesmo com bug.

    ResponderExcluir
  2. Felizmente, o crash, é bem de vez em quando e ainda no começo de cada fase. Por isso, ainda dá para suportar. Se o crash fosse no meio ou no final, aí sim eu deletaria sem pestanejar.

    ResponderExcluir
  3. Hehehe, lendo seu post vi que estou totalmente por fora desses joguinhos. Curto mais esses de estratégia mesmo, e detesto os que envolvem tempo, mudança de fase... não tenho habilidade pra isso não rs.

    Sobre o doramas do Matsumoto Jun, não acredito que você não assistiu a série clássica “Hana Yori Dango”? As mulheres adoram esse dorama, já o público masculino... não sei rs.

    Um que certamente você irá gostar é “Bambino!”. Ele interpreta um cozinheiro do interior, que acha que sabe tudo, mas ao ingressar num famoso restaurante italiano em Tóquio, acaba quebrando totalmente a cara. Ele percebe o quanto a nova rotina é difícil, e ver o seu crescimento não só profissional, mas como pessoa, é o que mais me agradou nesse dorama. E também tem várias cenas engraçadas.

    Não recomendo “Smile”, pois é super tenso e triste, e como você está fugindo de dramalhões, não vai gostar dele (mas quem sabe você mude de ideia, já que tem Aragaki Yui no elenco rs e um Oguri Shun muito mau).

    E pelo que conheço um pouco de você, não vai gostar de “Kimi wa Petto”. Só sendo fã do Jun pra gostar rs. Essa semana comecei a ver “Natsu no Koi wa Nijiiro ni Kagayaku”, e estou adorando, já que é uma trama romântica e tal. Aqui ele interpreta um ator que só consegue papéis de no máximo uma fala, e muitas vezes suas cenas acabam sendo cortadas, para sua frustração. Mas as coisas começam a tomar outro rumo quando ele se apaixona por uma mulher misteriosa, mãe solteira de uma garotinha.

    Fora esses doramas que citei acima, assisti também o dorama “Gokusen”, o especial “Myu no Anyo Papa ni Ageru” e o filme “Boku wa Imouto ni Koi wo Suru”.

    ResponderExcluir