9 de jan de 2012

Buenos Aires - Parte 2

Primeiro post de 2012 até com certo atraso. Apesar de eu ter voltado das férias, fiquei ausente na 1a semana de Janeiro. Mas, vamos que vamos agora também em 2012, certo?

Continuando a 2a parte do post sobre Buenos Aires, mais algumas sugestões de visitas.

- La Boca

Um dos bairros tradicionais de Buenos Aires. La Boca possui um certo charme, ao preservar a arquitetura das casas antigas, renovando a pintura das construções. O tom colorido das casas se deve ao fato que os antigos moradores reaproveitavam restos de tintas de outras construções mais imponentes. Em La Boca, há vários bares e restaurantes típicos onde o turista pode também apreciar shows de tango ao ar livre.

- La Bombonera (Boca Juniors)

Fica dentro de La Boca. O estádio do time do Boca Juniors tem esse nome por causa do curto espaço de separação entre o campo de futebol e a torcida. Apesar de não ser o maior estádio da Argentina em termos de extensão (River Plate é maior), La Bombonera é, sem dúvida, a mais famosa e a mais charmosa da Argentina. Ganhar do Boca Juniors nesse estádio é uma missão quase impossível por causa da sua torcida fanática estar praticamente "grudada" nos jogadores. Dentro do estádio, há ainda uma galeria com fotos, vídeos e produtos relacionados ao clube e sua história.


Estátua do Maradona


- Jardim Japonés

No bairro "Palermo Verde", existem vários parques com muito verde e o destaque, na minha opinião, é o Jardim Japonés. Homenagem à visita do casal imperial do Japão, o parque abriga inúmeras paisagens típicas japonesas, carpas e restaurante tradicional.




- Floralis Generica

Em um dos parques, há uma enorme estrutura metálica em formato de uma tulipa. Homenagem de um arquiteto à cidade. Uma das obras mais recentes, criada em 2002. O interessante é que durante o dia, a enorme flor fica aberta e à noite, ela se fecha.

- Tango Porteño

Ao lado do também grandioso show "Sr. Tango", Tango Porteño é a principal atração da cidade, na minha opinião. Um teatro com jantar e show de tango e música orquestrada e cantada, bem estilo shows da "Broadway", com muita técnica, talento e coreografias espetaculares. Se quiser, o expectador pode chegar mais cedo ao teatro e tentar dar uns primeiros passos de tango com os dançarinos profissionais ou com seu parceiro. Imperdível!



É claro, os diversos restaurantes são também "atrações" para experimentar diversos pratos argentinos. Um dos famosos é o "Bife de Chorizo" (foto abaixo), normalmente feito com picanha ou contra-filé. Com uma cerveja combina bem.

Há também vários museus que devem ser visitados e outros pontos turísticos e comerciais interessantes, como no bairro "Recoletta", um dos bairros nobres de Buenos Aires.

Enfim, um "breve resumo" do que Buenos Aires pode oferecer ao turista. Um passeio agradável e acessível financeiramente, desde que reserve com antecedência. A grande vantagem é estar próximo ao Sul do Brasil, por isso, a viagem não é cansativa. Recomendo.

5 comentários:

  1. espero q tenha se divertido por lá, parece ser um lugar interessante de conhecer, mas me diga uma coisa: vc encontrou algum nikkei argentino por lá?
    Pergunto pq no Japão eu conheci um que morava em Buenos Aires, era torcedor do Boca e trabalhava de motorista. Não deixa de ser curioso saber que os japoneses se espalharam por toda as Américas no tempo dos avós.

    ResponderExcluir
  2. @fmass Sim, o cuidador do Jardim Japonés era nikkei, mas é difícil encontrar um na Argentina. Não é quem nem no Brasil. Eu também encontrei alguns nikkeis argentinos no Japão, mas eram escassos.

    ResponderExcluir
  3. ありえないっつの! Trocou seu avatar... gostava tanto do anterior rs.
    Impressionante o tamanho daquela tulipa. Nunca tinha visto e nem ouvido falar dela. Deu até vontade de conhecer o país. Muito bom Ocho! Ah, e ainda dá tempo de responder aquela perguntinha que ficou pendente na primeira parte... estou levantando a mão o/

    ResponderExcluir
  4. @Cacá: troquei de avatar em homenagem ao Akagumi, em especial, à Inoue Mao, que na minha opinião, fez toda a diferença para que elas ganhassem finalmente!!! \O/ ("Inacreditável!!")

    Até tinha esquecido da curiosidade do post da parte 1, já que ninguém tinha manifestado interesse, rs. No próximo comentário, eu digo. Aguarde. :)

    ResponderExcluir
  5. Bom, com relação à curiosidade da Casa Rosada, existem 2 histórias: a fictícia honrosa e a verdadeira chulé. A fictícia se dá na época do século XIX quando existiam dois partidos governamentais, o branco (shirogumi) e o vermelho (akagumi), igual ao Kouhaku. Os dois patidos se guerreavam direto em nome do poder. Até que um dia, houve uma revolução e os dois partidos resolveram se unir e para comemorar o fato, resolveram misturar suas cores e pintaram no prédio do governo, dando origem então à Casa Rosada, homenageando a união em prol da nação. Bonita estória não? Só que essa é fictícia. A verdadeira é a de que naqueles tempos antigos, as casas em BA não teram pintadas e a cor que predominava era uma cor tijolo de barro com tom rosa e a Casa do governo também seguia a regra. Os governantes achavam que essa cor dava um "tcham" na construção e resolveram deixar adsim mesmo. Claro, hoje em dia a Casa Rosada é sempre restaurada com cor rosa tijolo daquela época pra continuar "charmosa". Essa ultima história é a verdadeira, mas é meio chulé se compararndo com a primeira. Então muitos argentinos querem ostentar a primeira versão.

    ResponderExcluir