8 de jul de 2013

Animê: Fate Stay Night


Fate Stay Night é um animê clássico. É um daqueles que, para quem curte estilo batalhas (a la shounen), é imperdível. Conta uma saga de diversos "feiticeiros mestres" que comandam seus respectivos "servos guerreiros" durante séculos, com o objetivo de conseguir o poder do "Santo Graal".

E agora, nos tempos modernos, os mesmos servos guerreiros estão com seus novos mestres. E um deles é o protagonista da série: Shirou Emiya, um estudante típico no colegial que fora adotado por um mestre e tentou passar as habilidades para o filho adotivo. E, num momento de apuros de Shirou, o mesmo, sem querer, consegue evocar a serva guerreira "Saber" (pronuncia-se "Sêibar"), que lembra muito a figura de Joana D'Arc com uma espada estilo Excalibur. Ao seu lado, a garota Rin Tohsaka, também feiticeira mestre, comanda o guerreiro Archer, hábil com várias armas.

Aliás, todos os "servos guerreiros" tem alguma influência de várias lendas literárias, como Hércules, Sasaki Kojiro e Gilgamesh. Cada um desses guerreiros tem seus mestres. Cada um deve lutar contra outro até a morte para conseguir os poderes do Santo Graal. Aos poucos, na trama, vão surgindo mais e mais guerreiros. Cabe a Saber e Shirou lutar por seus ideais e alcançar o poder supremo em busca da paz.


O animê é bem envolvente, cheio de ação. Mas a teimosia de Shirou é uma parte irritante, especialmente nos primeiros episódios. E, mais uma vez, como em outros animês, o protagonista chega a irritar quando fica gritando toda hora "Saber!!, Saber!!!". Entretanto, com o desenrolar da estória, Shirou começa a ganhar poderes de experiência de luta, ficando mais interessante o enredo.

Os temas de abertura e encerramento são muito bons, com a cantora Sachi Tainaka na performance. Aliás, consegui ver um mini-show dela em Nagoya, quando eu estava no Japão. Abaixo, a música "Disillusion", primeira abertura.



Fate Stay Night fez bastante sucesso a nível mundial, tanto que se encontra ainda bastante material do animê, desde posteres até muitos figures (bonecos). Claro, no bairro da Liberdade (em São Paulo), ainda há muito material de Fate, quase quanto de Dragon Ball Z e One Piece... Se é recomendado assistir? É claro.



4 comentários:

  1. Emiya ganhando "experiência de luta" ficou RPGístico. =D~

    Agora que vc falou, por que será que está tendo essa onda de Sabers na Liba?

    A música é legal.

    Fate não me conquistou. Talvez por ser um pouco pesado e também porque não simpatizei com os personagens.

    É, ele se tornou um clássico. Deveras...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei da sua observação: "RPGístico", hahaha

      A Saber, mesmo não sendo carismática, é a que mais fez sucesso mesmo.

      Excluir
  2. Vou deixar na minha lista pra assistir qdo tiver um tempinhooo...e do personagem gritar o nomeee...acontece nos melhores epis...igual o Sheldon gritando o nome da Penny pra ela abrir a porta de madrugada (TBBT)...rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe que eu devia estar acompanhando TBBT, por eu ser meio geek... mas não tô... quem sabe mais pra frente eu me animo a ver.

      Excluir