2 de jun de 2011

J-Dorama (XII): My Boss My Hero

O jovem Sakaki Makio (Nagase Tomoya), de 27 anos, é um dos filhos do chefe de uma organização da Máfia Japonesa, Yakuzá e, naturalmente, seria o sucessor de seu pai no comando da organização. Makio é um rapaz de um bom porte atleta, tem força e sabe lutar, além de encarar diversas gangues rivais sem pudor algum. Só tem um porém. Makio mal sabe ler e escrever, muito menos fazer cálculos matemáticos simples. Ele é daquelas pessoas que tem físico bom e cérebro nem tanto.

Um chefe da Yakuzá, hoje em dia, não se sustenta somente com força bruta. É preciso, acima de tudo, inteligência para negócios e planejamentos de uma organização, coisa que seu irmão mais novo Mikio (Kikawada Masaya) tem de sobra. Com isso, Makio se viu no risco da possibilidade de Mikio ser o sucessor da organização. Mas seu pai, Sakaki Kiichi (Ichimura Masachika) viu que Makio pode se tornar seu sucessor, bastando que Makio volte a estudar e conclua o ensino médio num colégio. Portanto, Makio se viu obrigado a voltar a ser estudante de ensino médio, mesmo aos 27 anos, se envolvendo com outros colegas da escola, mas mantendo sigilo absoluto de seu verdadeiro ser para todos da escola. Mas, convenhamos, não consigo imaginar Makio conseguindo convencer a todos da escola como se ele tivesse 17 anos. Só na ficção mesmo.


Essa estória me parece familiar. Sim, quem assistiu Gokusen, é como se fossem personagens com papéis invertidos, onde agora, um membro da Yakuzá vira estudante e não professora. Mas mantém o grau de comédia e, acima de tudo, valores de ética, de garra e de união, mostrando a luta no cotidiano dos estudantes japoneses. Acredito que os jovens de hoje, especialmente japoneses, têm enfrentado diversas dificuldades de relacionamento, de estudo e de auto-estima. Mas essa estória, assim como foi em "Gokusen", também mostra que, acima das dificuldades, as pessoas têm as virtudes de lutar por algo que quer, de mostrar companheirismo, especialmente diante de dificuldades de outros colegas e de ter espírito de equipe. Além, claro, de mostrar que os professores podem ser sim, aliados e companheiros de seus alunos em suas vidas.

Meu destaque para o elenco:
- Nagase Tomoya, como Makio. O ator é também líder da banda TOKIO, inclusive, a voz da música-tema do dorama, SORAFUNE (muito boa), é dele. As caretas dele no personagem são hilárias. Faz muito bem o papel de "bobão-macho" na escola.

- Aragaki Yui (atuou também em Code blue), como a estudante Umemura Hikari. Atriz e cantora, Yui é uma das minhas atrizes favoritas. Dispensa comentários :)

- Tegoshi Yuya, como "Sakuranantoká". Ator e cantor da banda NEWS, nesse dorama, ele tem uma cara de menina, hahaha.

- Manabe Kazuya, como Tanaka Koki. Leal "escudeiro" atrapalhado de Makio, se considera como um irmão mais novo, tanto que ele chama Makio de "aniki".

My Boss My Hero tem 10 episódios e fora rodado em 2006. Divertido como Gokusen.

7 comentários:

  1. Olá Ocho! HAHAHAHA

    Não acredito que você assistiu “My Boss My Hero”. Um verdadeiro clássico... da risada. As caras e bocas do Nagase são as melhores, correndo atrás daquele pudim. Só em novelas mesmo pra ninguém desconfiar que ele tenha mais de 17 anos rs. Apesar do Nagase ter feito vários doramas, este é o único trabalho dele que assisti.

    Ocho, seguindo esta mesma linha, não sei se você chegou a assistir “Dragon Zakura”, sobre um grupo de estudantes que tenta entrar em Toudai. Muito legal, e ainda tem no elenco o “bonzão” do Yamapi, a Nagasawa Masami (que tem uma quedinha por ele) e a Aragaki Yui (namorada “oficial” do bonzão). Acho até mais divertido do que “My Boss My Hero”, já que o professor usa métodos nada convencionais para que este grupo de estudantes nada inteligentes consiga entrar nesta prestigiada Universidade.

    Mas voltando ao assunto, o Tegoshi Yuya tem cara de menina não só neste dorama. Vira e mexe abusam do coitado nos doramas, até no próprio show do NEWS, onde ele aparece todo maquiado, com laços, frufrus, vestidos e salto alto. O pior é que ele nem liga e até gosta rs. Ah, e você esqueceu de mencionar que o Tanaka Koki também é cantor e membro do KAT-TUN, ao lado do Kamenashi.

    Ah, em relação ao seu pedido, ontem fui procurar ensaios fotográficos recentes da Gakky, da Masami e da Toda e por incrível que parece elas não aparecem em nenhuma revista deste mês e nem do mês passado. Mas assim que eu encontrar, com certeza lembrarei de você e vou posta lá no meu blog. Bem, acho que escrevi demais rs.

    ResponderExcluir
  2. Yoo! Achei que vocÊ já tinha falado sobre esse. É impressão minha? Se bobear vi na Kaori-san.
    Falou!

    ResponderExcluir
  3. @Cacá: Gostei do seu comentário (e também do tamanho dele). Clássico que é clássico tem que assistir. Vou seguir sua recomendação. Já tinha ouvido falar de "Dragon Zakura". Estará na minha lista. Assim que você conseguir algum material delas (se possível, o mais sensual possível, rsrs), me avise, ok? ^_^

    @Kodi: Foi impressão sua. Quem tinha visto antes foi mesmo a Kaori-san. ^_^ flws.

    ResponderExcluir
  4. Ta aí um dos poucos doramas que ainda nao assisti. Todo mundo fala bem dele, mas é tudo isso mesmo?

    ResponderExcluir
  5. Bom, minha opinião: My Boss My Hero é divertido, mas Gokusen e GTO são melhores. Porém, recomendo quem não assistiu ainda.

    ResponderExcluir
  6. Anônimo6/6/11 22:38

    No Japão, a solução até para um criminoso é a educação...

    Já no Brasil....o cara para ser o "dono do morro" tem que saber atirar e não ter muito medo de morrer....estudar que é bom nada....

    Mas vou continuar minha luta contra o "sistema".

    ResponderExcluir
  7. Anônimo6/6/11 22:38

    No Japão, a solução até para um criminoso é a educação...

    Já no Brasil....o cara para ser o "dono do morro" tem que saber atirar e não ter muito medo de morrer....estudar que é bom nada....

    Mas vou continuar minha luta contra o "sistema".

    ResponderExcluir