8 de mar de 2010

Game Nostalgia (IX): Castlevania - Symphony of the Night

A versão para Plastation One de "Castlevania: Symphony of the Night", na minha opinião, foi um marco na popularidade da franquia "Castlevania", criada pela famosa Konami. Não pela história, mas pelo estilo de jogo, que misturou ação com plataformas e RPG (Role Playing Games).

Nessa versão para PSOne, o filho de Drácula, Alucard, resolve enfrentar os inimigos do castelo de seu próprio pai para tentar por fim nos planos de Drácula. O castelo mais se parece com um enorme labirinto, cheio de salas com itens a adquirir, e é claro, muitos inimigos. Apesar de longo, o game foi meio viciante, na qual eu não conseguia jogar somente alguns minutos antes do próximo "save point".

Tecnicamente, os gráficos foram ótimos para a época e o som é um caso especial, com uma trilha sonora incrível (cheguei a baixar os mp3 do jogo). Para quem conhece o game, meu OST favorito chama-se "Lost Painting", claro, além do tema final "I am the Wind". Na época do PSOne, passei muitas horas jogando o game, mas não consegui completar o mapa inteiro (normal e invertida). Recentemente, joguei-o novamente no emulador e dessa vez consegui um progresso melhor, pois na época, não sabia de muitos truques e habilidades que Alucard conseguia fazer (tinha que usar comandos de golpes de luta, tipo, "meia lua pra frente no joystick" para que Alucard pudesse fazer diversas magias). Confesso que tive que recorrer a tutoriais para saber como fazer tais magias... Como a gente era feliz nos anos 90, rs ^^.

Bom, resumidamente, mais um game que marcou a indústria dos games, na época dos jogos da era Clinton. Recomendado.

11 comentários:

  1. Legal! Vai fechar com o Richter também? Eu aconselho aquela arma que as panteras negras deixam (uma espada de golpes sequenciais fantástica!). É a minha preferida do jogo inteiro.

    ResponderExcluir
  2. Se eu conseguir salvar o game pelo save original do psOne, eu até tentaria jogar com o Richter, mas o emulador que usei não salva pelo PsOne e sim por points do proprio emulador.

    ResponderExcluir
  3. A gente usa o ePSXe 1.7. Ele não tem um sistema de save muito bom, mas faz o serviço. Dá pra baixar de graça e funciona numa boa.

    ResponderExcluir
  4. Muito legal!Parabéns pela pesquisa e postagem! Abraços!

    ResponderExcluir
  5. @Kodi: Baixei o ePSEXe 1.7, mas esta' faltando um dll. Mas acho que se procurar pela internet eu encontro-o, né?

    @Milton: Brigado pelo seu contato. Grande Abraço.

    ResponderExcluir
  6. Pô, aqui não faltou nada no emulador. Eu vou mandar o que estou usando para o seu gmail, daí você usa ele ou pega o tal dll, beleza.

    ResponderExcluir
  7. Eu não joguei no PS1! Mas esse jogo é tão antigo, que eu tinha no Commodore!! :-0

    Adorei a postagem, bem nostálgica mesmo...

    ResponderExcluir
  8. @Kodi: Beleza. Vou esperar seu arquivo então.

    @Moriah: Confesso que não cheguei a jogar as versões mais antigas de Castlevania (nem nas versões para Nintendo 8 bits). Na época, não achava interessante a saga de Castlevania, o que me fez perder muita coisa boa da saga...

    ResponderExcluir
  9. As versões mais antigas eram difíceis, tá loco!

    ResponderExcluir
  10. Pra variar, eu não conhecia.. hehe

    ResponderExcluir
  11. Beleza. Funcionou legal o novo ePSEXe 1.7, inclusive em todos os outros ROMS para PSOne. Pena que os saves do outro emulador nao funciona no novo... vou ter que começar tudo de novo...

    ResponderExcluir