26 de out de 2010

A Educação Brasileira agonizando na UTI



E mais uma vez, infelizmente, presencio uma imagem de indignação. O avião-modelo Thunderbolt, utilizado na 2ª Guerra Mundial, exposto na Praça do Expedicionário, no Centro de Curitiba foi alvo de vândalos sem caráter, pichado sem pudor e com a cabine quebrada. Até quando a gente vai ter que ficar presenciando tais atos semelhantes em nosso país?

Já comentei neste blog (link aqui com o título “Vergonha Estampada”) sobre tal falta de educação que alguns bandidos fazem na nossa sociedade. O que está acontecendo com a cidadania brasileira? A educação brasileira está cada vez mais indo para o fundo do poço e a gente fica assim de braços cruzados, dizendo que “assim é o Brasil, não tem jeito mesmo”? Cadê a competência das autoridades?

Nessa época das eleições, é mais do que nunca cobrarmos dos candidatos eleitos sobre tais situações problemáticas. Temos que ficar indignados, cobrarmos das autorizades competentes e fazermos a nossa parte, para melhorar cada vez mais nossa sociedade. Eu acredito que cada um de nós temos papéis importantes para agir e melhorar nosso país.

Estou mandando também uma carta de indignação e providências para a prefeitura de Curitiba e autoridades, mostrando que eu, como cidadão, fico indignado com a falta de segurança e de educação, não apenas na cidade, mas no país inteiro.

E é por isso que nessas eleições, o voto consciente é uma das armas nossas para mudar essa situação, além de cobrar dos governantes competentes. Exigimos Educação, Saúde e Segurança. Itens de direito por natureza para cada cidadão brasileiro!!!

6 comentários:

  1. Putz! Que coisa feia. A gente passava por ali no caminho do CP, né.

    ResponderExcluir
  2. Também fico indignada quando vejo essas cenas. Lembro que alguns anos atrás, a prefeitura fez um replica de um trem antigo que passava aqui na minha cidade. Eles deixaram exposto perto de um posto de saúde, e qual não foi minha surpresa ao vê-lo todo pichado. Muito triste.

    ResponderExcluir
  3. Hoje passei novamente pela manhã e tinha um pessoal com escadas, pintando novamente o avião. Infelizmente, é só uma questão de tempo até acontecer novamente, já que o brasileiro não tem educação.

    Até que ponto chega a arrogância e a sem vergonhice desses vândalos?

    ResponderExcluir
  4. Toda forma de vandalismo (manifestação de depredação) é lamentável. Nos centros urbanos essa atitude parece estar associada também ao descontentamento, muito além da falta de educação. Mas, protestar contra a história e a memória desta forma, é um alerta de que este modelo de sociedade exige um repensar mais abrangente. Algumas instituições educacionais e certos grupos familiares não têm cumprido com eficiência o seu papel. A geração de indivíduos violentos, a sensação de impunidade, dentre outros, colaboram para o aumento destes tipos de distúrbios. Como cidadão, com certeza, deve-se cobrar das autoridades e também da sociedade mecanismos que garantam à produção cultural e educacional, que talvez essa, seja a única forma de estancar tais distúrbios. E punições severas para essa forma de delinquência. Abraços Elton e parabéns pelo alerta!

    ResponderExcluir
  5. Issae, Ocho para Presidente!
    Fiquei curiosa com a carta que vc escreveu... Nos conte se responderem alguma coisa, ok?
    Bem, eu acho que não adianta muito só cobrar das autoridades. Educação começa em casa... Que tipo de família cria esses vândalos? Talvez um problema ainda mais grave seja descaso e violência doméstica (seja física ou moral). Eu acho que a raiz de tudo está mesmo na sociedade. O que está acontecendo com as pessoas? Isso porque a qualidade de vida hoje é melhor do que antigamente... O que acontece com as pessoas?

    ResponderExcluir
  6. Bela observação, @Milton. Além da falta de educação, há também a questão do descontentamento e rebeldia da sociedade. A falta de segurança faz a gente ficar presos e limitados tanto no espaço físico como para difundir nossas ideias. Também tem a questão das drogas, onde traficantes e viciados ficam tão alterados que nem se conscientizam de nada dos atos quando estão alterados.

    A prefeitura me respondeu dizendo que isso é competência da Polícia Militar e que eu deveria discar no 190 para reclamar no ato do vandalismo. Claro, isso já era típico o esperado. As autoridades sempre empurrando responsabilidades aos outros... mas pelo menos acho que tento fazer a minha parte ao menos alertando tais autoridades e a minha intenção não era pedir para punir os pichadores, mas algo mais profundo, que é a reformulação da nossa sociedade, a começar pela educação básica (em casa e nas escolas). Concordo com a @Adriane.

    ResponderExcluir