25 de abr de 2011

Só caderneta de poupança não sustenta

Esses dias, eu tinha terminado de fazer minha declaração do IR, cujo prazo é até o final deste mês. Antes de enviar meu relatório para os servidores da Receita Federal, analisei os valores do meu patrimônio e vi que não mudou quase nada. Sabendo que a cada ano, a inflação está sempre subindo e que a inflação de 2010 subiu quase 6%, em suma, estou perdendo dinheiro depositando valores apenas nas cadernetas de poupança, cujo valor do ano passado ficou no pior patamar desde 1967: 6,9%. Resumindo, a poupança não é investimento, mas apenas um tapa-buraco da inflação que apenas compensa as perdas da mesma. E como não fico apenas sendo “poupador 100%”, logo...


Claro, a caderneta de poupança é uma forma do investidor apenas deixar “guardado” seu dinheiro sem quase risco algum (claro, se não aparecer outro Collor da vida) e sem se preocupar com altas e baixas dos valores de mercado, mas que deixou de ser um investimento isso sim deixou. Para gente de perfil “conservador”, a poupança pelo menos te dá uma certa tranqüilidade de não perder muito dinheiro e não ficar sempre obrigado a acompanhar o mercado das bolsas (coisa que muita gente odeia).

Bom, na minha opinião, a poupança jamais deve ser descartada, pois é uma garantia de manter seu patrimônio relativamente seguro, mas creio que podemos analisar outros investimentos que podem ser considerados tão seguros quanto a poupança. E já vou adiantando; dólar não é a melhor forma de investir atualmente. Essa moeda tem uma variação meio abrupta e você deve ficar sempre esperto na cotação. Atualmente, o dólar está muito baixo, que só vale a pena mesmo é comprar dólares apenas para comprar ou importar algo do exterior. Manter dólar em cash é prejuízo.


Há vários investimentos, como VGBL de renda fixa e CDB/RDB. Entretanto, só valem a pena se você pensar em ganhos a médio e a longo prazo, ou seja, invista neles e... esqueça do dinheiro (no bom sentido, claro). Não movimente nesses investimentos a curto prazo, pois as taxas de compensação são consideráveis e começa a rentabilidade após um certo tempo, isto é, na data de vencimento do título, no caso do CDB/RDB. Para o CDB/RDB, é necessário contribuir com uma certa quantia mínima para investimento. No VGBL, a contribuição é menor, mas programada mensalmente (na maioria dos casos). Por favor, quem entende de economia, me corrija!

Claro, que dá para arriscar um pouco mais e tentar ganhar mais em menos tempo como investimento em renda variável e em ações, mas isso já é outros quinhentos para quem quer se arriscar e domina o mercado financeiro.

Já vou avisando que sou meio leigo nesse assunto, mas queria apenas alertar a quem tem apenas poupança como “investimento”. Tente reservar uma quantia para outras formas de aplicação e não conte apenas com a aposentadoria do INSS. Uma previdência privada hoje em dia é quase uma obrigação.

Referências:
Aplicar em CDB/RDB
Entenda o que são PGBL e VGBL
Rentabilidade da Poupança de 2010

3 comentários:

  1. Do meu ponto de vista, e eu também não sou economista, a poupança é negócio para gente como eu: que tem pouco dinheiro. Certamente vou investir em outras coisas quando tiver mais grana sobrando.

    ResponderExcluir
  2. É, a poupança ainda é a nossa garantia de reserva emergencial. O negócio é ainda mante-lo e quando aparecer uma graninha a mais, utiliza-lo para outros investimentos.

    ResponderExcluir
  3. Tio Patinhas27/4/11 23:34

    O bom mesmo é o colchão lá de casa...tá cheio... o duro é dormir sobre o dinheiro...acaba com minha coluna.

    ResponderExcluir