19 de jan de 2013

Rurouni Kenshin (Movie)

Após longa espera desde o sucesso da versão do mangá e animê, Rurouni Kenshin (Samurai X para os norte-americanos) agora está disponibilizado em versão "live action". Porém, ao invés de investir em uma série, os produtores resolveram criar em uma versão longa-metragem, e deu certo. Com a Warner Bros como produtora do filme, Rurouni Kenshin é digno de qualidade de grandes produtoras, como nos filmes hollywoodianos.


Com uma ótima qualidade das filmagens, a iluminação certa, áudio quase perfeito e ação envolvente, a versão live action conta a mesma história das versões originais. Battousai era um exímio samurai pós era Meiji, mas possuía um instinto assassino e matava seus adversários sem dó. Após uma série de acontecimentos, Battousai resolve abandonar sua "carreira" de "hitogiri" (matador) e passa a ser um andarilho, com o intuito de tentar proteger suas pessoas próximas que lutam bravamente por suas vidas. Com uma espada de lâmina invertida, Battousai, que depois mudou de nome e virou "Kenshin Himura", golpeia os adversários sem matá-los. Bom, a história é conhecida pela maioria, portanto, não vou me estender mais.

O papel do Kenshin ficou com a ator Takeru Sato (mas se parece muito com o Kazuya Kamenashi, rsrs) e o papel da Kaoru Kamiya, com a atriz Emi Takei. Mas eu curti muito a personagem Megumi Takani, a médica, com a atriz Yu Aoi [1], uma das minhas atrizes preferidas. Os outros personagens, como o Hajime Saito e Udo Jine (o vilão do filme) ficaram muito bons na versão live action. Já o Sanosuke Sagara achei que poderia ser um ator mais alto, como no animê. Afinal, carregar aquela espadona de pedra tem que ter um físico mais polpudo, não acha?

As lutas são muito boas e o ângulo das câmeras, junto com a iluminação e a taxa de frame ideal para cenas de lutas rendem momentos de atenção ao telespectador. Mas, como todo moderno filme de lutas, tem as partes "marmeladas", como o "wire-fu" do Saito na parte final do filme; mas hoje em dia, as pessoas não se incomodam com as "marmeladas" e até acham-nas divertidos, na minha opinião.


É claro, acredito que os produtores não vão ficar só nesse primeiro movie do Rurouni Kenshin, pois há muitos outros personagens que não aparecem no filme, como o Aoshi Shinomori, o Makoto Shishio e, principalmente a Misao Makimachi (a ninja). Claro, são personagens em que aparecem depois da saga de Udo Jine, por isso, a expectativa.

Quem assistiu a versão em animê e/ou leu o mangá, o filme é simplesmente obrigatório. Agora, quem não conhece a saga de Kenshin, vale a pena assistir do mesmo jeito. O filme foi lançado em agosto de 2012.

9 comentários:

  1. Parece que os produtores cogitam fazer uma série live. Se fosse só em filme renderia no mínimo uma trilogia. Seja como for, se manterem essa qualidade a gente só tem a ganhar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que preferiria uma trilogia, em vez de série. A qualidade de um filme é muito superior da de uma série, na maioria dos casos.

      Excluir
  2. Realmente ficou muito bom, a maioria dos personagens ficaram muito bem caracterizados, porte físico, roupas, movimentos... Se fosse produção americana eu não queria nem ver, hahahaha... Tomara que venha mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se fosse produção americana, seria mais ou menos como fizeram com Dragon Ball Z... uma m****.

      Excluir
  3. procurando p/ baixar em alta definição, mas com essa frescura de cota de consumo da Net, vai ficar p/ mes q vem... o q sinto mais falta do Japão era da minha Hikari Flets fibra ótica de 100 mega, sem essas limitações q só existe no Brasil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vem passear na capital com um HD a tiracolo que a gente te passa esse filme e mais trocentos animês e doramas. =D~

      Excluir
    2. Sem sombra de comparação. Eu usava esses 100 Mega também naquela época. Saudades do Japão também por causa disso.

      Excluir
  4. Esse filme já está na minha lista de espera. Quando anunciaram o filme, os produtores comentaram que pretendiam fazer mesmo uma trilogia. Vamos aguardar...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu prefiro que seja uma trilogia ou quadrilogia do que uma série. Vamos aguardar.

      Excluir