28 de jan de 2013

Animê: Nisemonogatari


Continuação do animê Bakemonogatari, no qual, já tinha comentado antes; Já aviso: o telespectador deve assistir primeiro o Bakemonogatari. E para quem já viu o Bakemonogatari; se o antecessor era considerado adulto, Nisemonogatari bota o "História sobre Monstros" no chinelo. E não é pelo conteúdo violento e sim pelo conteúdo erótico e meio apelativo.


Nisemonogatari continua com a estória do protagonista Koyomi Araragi e suas garotas. Entretanto, temos a ausência do Meme Oshino (mentor do Araragi), porém entram três personagens de caráter meio "do mal". E se as irmãs do protagonista não apareceram em Bakemono (só nas cenas do próximo capítulo), neste, praticamente elas aparecem também como protagonistas. A Shinobu (a loirinha com goggles), que antes só aparecia nas penumbras do colégio abandonado sentada), agora ela vive na sombra do Araragi, literalmente, com várias aparições. Senjougahara já não aparece tanto, dando maiores aparições para as outras garotas. Ah, o visual delas, na maioria tiveram modificações. Afinal, depois de uma temporada, os personagens teriam que ter algumas mudanças físicas, não?



Com um traçado levemente modificado e seus personagens um pouco mais velhos em relação a Bakemono, Nisemonogatari continua com um tema bem nonsense (até mais que o anterior) e meio confuso. Mas o grande destaque não é a história em si, e sim as cenas eróticas, meio picantes. Definitivamente, os autores resolveram apimentar um pouco mais as estórias da saga "gatari". Claro, os animês já são meio polêmicos mostrando um certo conteúdo erótico mesmo em conteúdos voltados a públicos infanto-juvenil, como em Dragon Ball e Naruto; mas nem por isso, me assusto. E eu já sabia que a saga "gatari" é voltado para adultos com mente bem aberta. Mas em certos episódios, confesso que fiquei meio surpreso... não vou contar aqui não, tehhehe. Não chega a ser considerado "hentai", mas digamos, que vai um pouco mais do tradicional erotismo em mangás e animês oficiais. Mas no final, o resultado disso vira até uma comédia.

Nisemonogatari possui 11 episódios. E o próximo será a temporada "Nekomogatari" (provavelmente envolvendo a Tsubasa Hanekawa...); já está disponibilizada em animê.


Em resumo, apesar de história nonsense e relativamente chata, o carisma dos personagens, as partes "picantes" (principalmente) e violenta do animê fazem o telespectador ficar "vidrado", bem acordado, tehehe.

5 comentários:

  1. Eu considero Nisemono uma das maiores inovações do animê dos últimos tempos. Ele acaba sendo estranho e difícil de entender porque foge bastante dos padrões. Depois que a gente se acostuma do primeiro espanto, ele fica engraçado, e bem original. O difícil é abrir a cabeça pra essa nova linguagem primeiro. IMO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, não deixou de ser uma inovação realmente. E como você disse, assim como em Bakemono, neste também precisa ter uma cabeça bem aberta para absorver legal a trama, pois foge dos padrões que estamos acostumados.

      Excluir
    2. Estranhamente não estou empolgado para ver Nekomonogatari. Ainda está na minha reserva de animês baixados para ver. Estou mais empolgado com a light novel por enquanto.

      Excluir
    3. Sério que não ficou empolgado? Será que estão ficando muito repetitivo?

      Excluir
    4. É nada, é só o meu estado de espírito mesmo.

      Excluir