23 de jan de 2013

Atitudes de Cidadania e Politização

Hoje em dia, com a rápida difusão de informações através da mídia (TV, rádio, internet), cidadãos brasileiros tem maior facilidade de acesso a diversas informações do Brasil e do Mundo. E também, criou-se uma política de denúncias contra corrupção, violência e impunidade.



Com a popularização das redes sociais, como Facebook e Twitter, diversas pessoas divulgam e compartilham informações e reflexões contra os males humanos. Eu mesmo, de vez em quando, posto ou compartilho "scraps" sobre movimentos de conscientização da cidadania nas redes sociais. Todos nós tivemos uma sensação de que aumentou drasticamente a corrupção no Brasil e no mundo, mas eu acredito que não é bem assim. Corrupção sempre teve desde o tempo remoto da história da humanidade, porém nos dias de hoje, principalmente com a evolução da internet, temos acesso às informações de maneira mais fácil e rápido. Muita coisa que era "segredo de Estado", agora não é mais tanto assim, pois com a eficácia e rapidez de gerar e auditar contas governamentais, mais pessoas podem fiscalizar os trâmites dos governos.


Claro, não é só por isso que a corrupção vai diminuir consideravelmente, mas as pessoas começam a se manifestar contra tais atos, agindo de alguma forma. E isso já é um começo, pois desperta o sentimento de indignação e até de justiça. Entretanto, só ficar indignado e ficar reclamando não resolve o problema. Ah, postar e compartilhar as indignações ajudam sim a tentar conscientizar outras pessoas, porém, apenas no Facebook ou Twitter compartilhando "por um mundo melhor" também não resolve nada.

A conscientização do cidadão começa com o pensamento e em seguida, com atitudes concretas. É mais fácil do que se imagina tomar atitudes. Quer exemplos? Ter um carro custa caro? Então evite ao máximo comprá-lo. Mas, e se você já tiver um carro e reclama da alta da gasolina, do IPVA, do seguro obrigatório, etc...? Bom, dos impostos a gente não escapa, mas dá para amenizar a situação evitando ao máximo o uso do carro. Ande de ônibus ou a pé e economizará na gasolina e manutenção. Se cada um de nós fizéssemos pequenas atitudes assim, prejudicaríamos os lucros das empreiteiras dos postos de gasolina, forçando-os a reduzirem o preço para voltar a atrair os consumidores. Isso vale para qualquer produto ou serviço: biscoitos que enganam nas "imagens meramente ilustrativas", os abusos dos preços de eletrônicos (como smartphones e notebooks), a péssima qualidade de operadoras de telefonia, e assim vai.

Só para terminar, achei um site chamado "Canal do Otário", no qual um anônimo denuncia diversas empresas que praticam atos enganosos e abusivos aos consumidores. Vale a pena conhecer o site.

Como disse, apenas divulgar e compartilhar atos de cidadania não resolve, mas é um primeiro passo a uma construção de um cidadão que luta por seus direitos. O outro passo, o mais importante, é a sua atitude!


6 comentários:

  1. É, a comunicação está ajudando a conscientizar as pessoas. Eu não curto muito panfletagem, mas sei que é importante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Panfletagem em demasia atrapalha muito, mas alertar ocasionalmente eu acho válido.

      Excluir
  2. O que eu penso sobre isso é que, se conseguem alienar toda uma sociedade através da TV, eu não duvido que consigam fazer isso através da internet. Eu vejo isso justamente por todo esse "sofativismo" (ativismo sem sair do sofá) que rola no facebook. Tenho minhas dúvidas se as pessoas estão ficando mais conscientizadas...
    Daí eu saio na rua, vejo tantos pais irresponsáveis deixando os filhos fazerem o que quiserem, já testemunhei mães dando barraco com quem ousasse reclamar que seu filho está extrapolando os limites... Com pais assim como vamos reclamar de violência e corrupção? O mal está em toda a sociedade... Mas calma, não sou tão pessimista assim... Senão não estaria no momento estudando sobre como aumentar nosso poder de influência. Justamente pra que nossas preocupações não acabem num reshare de post no facebook.
    É começando com o que podemos e ir tentando aumentar né?
    E o Brasil precisa aprender a punir também. De nada adianta ter as coisas todas escancaradas e a população ciente de tudo, se não há punição e lá vem as midias de grande alcance e influencia abafar e alienar as pessoas novamente... -_-"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sofativismo é aquela famosa frase: Faça o que digo, mas não faça o que eu faço: nada!

      Excluir
  3. Uma sociedade evolui principalmente com educação, mas tbém com cobrança, compromisso. O que mais me irrita no Brasil é o nível de displicência das pessoas, a falta de senso de responsabilidade (nem todos, claro), talvez qdo isso mudar, o Br mude tbém.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Educação + Compromisso + Atitude + Cobrança = País civilizado.

      Excluir