12 de fev de 2014

Animê: Shingeki no Kyoujin (Attack on Titan)


Esse é um daqueles animês empolgantes, cheios de surpresas e ação surpreendente. Shingeki no Kyoujin já é considerado um dos melhores animês (e mangás) de todos os tempos, pois foi muito bem recebido pela mídia e pelo público.



Basicamente, é uma estória dos anos entre 800 e 1.000, mas não se sabe se é de cronologia da era humana ou não. A humanidade está enclausurada em uma enorme vila cercada de muros hiper altos, na casa dos 80 a 150 metros de altura, pois os titãs e os gigantes dominaram a Terra e os mesmos comem os humanos, mas não outros animais. Graças aos muros altos, os gigantes não conseguem entrar na vila...

Entretanto, o surgimento de uns titãs, com mais de 100 metros de altura fazem com que eles consigam destruir os muros, permitindo os gigantes (de 20 metros acima) invadirem a vila. E nessa toda situação, encontramos o protagonista Eren Jaeger (curiosidade: Jaeger [pronuncia-se "Iegar"] em alemão significa "caçador"), um moleque adolescente pre-disposto a vingar-se dos titãs pela morte de seus amigos e da sua mãe. Ao seu lado, está sua irmã, Mikasa Ackerman e seu melhor amigo, Armin Arlet, que após o trágico episódio, eles são convocados às Forças Armadas da vila para obterem o melhor treinamento.


Os grandes pontos positivos do animê estão na temática envolvente; a luta entre os humanos e os titãs e a ação frenética e a animação quadro a quadro dessa ação é rápida. Outro fator legal é a trama original, que foge um pouco do clichê de outros animês do mesmo gênero, podendo ter fatores um pouco inesperados. A trilha sonora é daora, misturando temas medievais com um rock metal.

Entretanto, o animê, como muitos outros, é temática adulta, pois há muita violência, morte e carnificina. Quando assisti pela primeira vez, nem tinha visto uma sinopse antes, o que me pegou um pouco desprevenido nesse quesito. Certas cenas são fortes.

Enfim, Shingeki no Kyoujin é mais uma daquelas "obras primas" que aparecem a cada 10 anos no mundo dos mangás e animês, hehehe. Eu achava que a mídia tava exagerando no elogio em relação ao animê, mas tem um certo motivo mesmo. Imperdível para quem curte o gênero de ação.



4 comentários:

  1. Gostou mesmo de Iéééeegar hein.
    Eu achei bom, um dos melhores da temporada passada, mas não o colocaria entre os melhores de todos os tempos. Falta um certo perfeccionismo nele. Opinião própria...
    É uma boa opção para indicar aos não iniciados no animê acostumados com programas americanos, já que o estilo dele é tão gringo que conquistou os USAenses.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostei bastante, mas fiquei tenso em algumas cenas, hehehe. Shingeki no Kyoujin não é animê pra relaxar, :P.

      Excluir
  2. Woloko, se é violento assim, será que é adequado para os não iniciados? XD Bem, aí vai do gosto de cada um...
    Eu não conheço esse anime, mas já tinha ouvido falar pq eu vi um tutorial pra fazer maquiagem igual dessa criatura gigante aí... (http://www.youtube.com/watch?v=Qj-XfB-XdtE)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei dessa maquiagem para Cosplay. hehehe.

      Shingeki no Kyoujin, é como o Kodi disse, estilo americanizado, então, rola bastante ação e violência, e para o otakus vale conferir, mesmo assim (se não ligar pra cenas violentas).

      Excluir