12 de dez de 2014

Opinião: A pornografia é essencial ou abominável?


Eu vi vários fóruns discutindo sobre a questão da pornografia sendo consumida pelos homens (e por que não pelas mulheres também) mundo afora. E isso é um assunto que deve perdurar praticamente pelo resto da vida da humanidade.


A ciência é contraditória com relação à pornografia. Enquanto umas pesquisas dizem que ela é essencial para manter um bom relacionamento e/ou evitar crimes sexuais, outras dizem que deturpa o cérebro da pessoa, fazendo-na ficar viciada pensando só nisso e assim, sendo uma pessoa com pensamentos de estuprador. Daí vem opiniões de várias pessoas defendendo a pornografia e outras condenando-a. Afinal, o que pensamos realmente sobre a pornografia?

Eu, na minha opinião, acredito que a pornografia (que já existe desde o século XVII, eu acho), é uma forma de prazer carnal tão natural quanto jogar videogame. O que existe ainda é o puritanismo exagerado de muitas pessoas, talvez baseado em religiões e crenças culturais de diversos lugares, ou mesmo um certo tabu na sociedade. Consumir pornografia não é nada vergonhoso. Entretanto, é óbvio que você não vai espalhar para todo mundo que você consome pornografia, né?


O que se deve tomar cuidado é sempre no uso excessivo das coisas. E na pornografia não é diferente. O ato, muitas vezes, pode deixar a pessoa "dependente" dela a ponto de ficar pensando só "naquilo" enquanto trabalha, estuda ou fazendo qualquer outra atividade cotidiana e isso compromete e muito sua atividade. Existe clínicas estilo "Alcoólatras Anônimos", mas com pornografia, que oferecem tratamento ao "dependente". Se a pessoa entender que é uma forma de prazer que possa revigorá-la, seja num relacionamento, ou numa relaxação de ansiedade, não vejo nada de mal na pornografia. E também acredito que cada pessoa tem o direito de viver como quiser, desde que não atinja outras pessoas de forma negativa.

É claro que, quando envolver a vida de um casal, é importante discutir com seu(sua) parceiro(a) para que não haja conflito maior no uso da pornografia nos momentos íntimos dos dois. Assim como eu tenho uma opinião a favor da pornografia, existem pessoas que são contra ela ou então a favor, mas com certas limitações. Mas acredito que o puritanismo já não está mais tão presente na nossa sociedade, devido ser uma concepção relativamente exagerada pregada numa fé cristã radicalizada pelos protestantes e que estaria mais associada na "punição dos pecados carnais".

Seja como for, quem for a favor ou contra a pornografia, respeito mútuo é o que importa, pois cada ser humano tem uma coisa que temos que não devemos tirar de ninguém: o livre-arbítrio.

7 comentários:

  1. Isso é parecido com a velha discussão sobre o video-game fazer mal ou não. Eu sempre digo que acho pornografia menos prejudicial do que esses filmes americanos de violência explícita. Sexo é natural, agora sair cortando cabeças e torturando na maior perversidade eu considero doentil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você. A pornografia nada mais é do que uma exposição prazerosa de sexo, uma coisa natural, e olha que na TV é super controlada tal exposição (apesar de haver falhas). Violência gratuita na TV, a gente vê por aí.

      Excluir
  2. Acho q isso é mais frequente com a ala masculina...na minha opinião...não acho nada demais...só não acho legal se isso se tornar um vício...cada um é livre pra gostar do que quiser...mas como eu disse...acho q os homens ganham de longe das mulheres...sem dúvidas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Silvia. Com moderação, sem vicio, acredito que a pornografia pode ser um momento natural de prazer e relaxação pro homem e porque não pra mulher também? Se ela não ficar enciumada com isso, acredito que o casal possa até ter uma relação mais unida.

      Excluir
  3. A essa altura eu já nem entendo isso mais como polêmico, quando vi o título achei que tinha acontecido alguma coisa que eu não tava sabendo, huahauha. A sociedade é, sempre foi e sempre vai ser hipócrita em tudo que se relaciona a tabus. Em termos de vício ou excesso, ela vale como vale pra qualquer outra coisa, video game, bebidas alcóolicas, comer doces, fazer compras. Em excesso, tudo, até água faz mal. Eu acho que tudo na vida sempre deve girar em torno do bom senso. Eu sou a favor de se fazer de tudo, desde que não prejudique ninguém.
    Já eu não acho que as mulheres estejam muito longe dos homens nisso. Com essa onda de funk e outras modinhas estranhas e vendo tantas meninas se "objetificando" não sei onde vai parar...

    ResponderExcluir
  4. E esqueci de falar também, já que todos falaram sobre excesso ou vício. Que atire a primeira pedra quem nunca. A pessoa que nunca enfiou o pé na jaca, nunca comeu/bebeu até passar mal, nunca comprou mais do que precisava, nunca gostou de sexo, nunca teve a curiosidade de ver uma cena erótica, nunca ficou jogando/vendo TV até tarde, sempre faz tudo certinho, acorda, come e dorme como um anjo de pijama branca, tudo certinho. Nossa, que medo. E desse tipo de vida. Eu acho sim, que dá pra ter bom senso até na hora de fugir das regras. (agora sim, fui polêmica :p)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O incrível mesmo é que ainda tem muita gente do "politicamente correto" dizer que a pornografia é do capeta... :P Nem dá pra discutir com essas pessoas.

      Tendo o bom senso das coisas, sabendo fazer adequadamente nos momentos certos sem prejudicar os outros, acho muito bem válido, inclusive a pornografia, a masturbação, etc...

      Excluir