10 de jul de 2017

Animê: Boku Dake ga Inai Machi


A estória de Boku Dake ga Inai Machi (algo como "Só Eu Não Estou na Cidade") gira na primeira década dos anos 2000 em uma cidade da província de Chiba, perto de Tóquio. Satoru, um jovem de 29 anos tenta seguir carreira como escritor, produtor e desenhista, porém ele ganha a vida provisoriamente entregando pizzas numa mobilete. Porém, em uma das suas cenas cotidianas de entrega de pizza, Satoru começa a ter "deja vus" momentâneos, onde ele "revive" alguns minutos antes de acontecer algo mais dramático em seus momentos de vida, e uma "borboleta" azul cintilante passa sempre em frente dele antes do "deja vu". Com isso, Satoru, apesar de estar confuso disso tudo, começa a analisar suas "segundas vidas" a fim de que ele possa tentar alterar algum fato que tenha ocorrido de alguma trajédia, como o impedimento do atropelamento do garotinho por um caminhão desgovernado (primeiro caso de "revival" dele). E isso é apenas o começo da saga.

A trama de "Boku Dakê" é meio policial com suspense, no qual é daqueles que "gruda" o expectador na tela da TV (ou computador ou smartphone), com pouco de caso de detetives também envolvendo, pois surgem ideias e pistas no meio da estória em que o expectador cria "suspeitas" de caso, envolvendo deduções e ligações de fatos. A ambientação do animê é mais adulta no sentido de envolver assassinatos, abusos, casos de pedofilia e insanidades mentais. Mesmo envolvendo essas questões fortes, Boku Dakê é bem envolvente, fazendo o expectador querer ver cada episódio em seguida.


Na minha opinião, Boku Dakê tem uma "leve" referência às séries clássicas de "Detective Conan", pois Satoru acaba voltando no tempo em que ele era criança, mas com a mentalidade atual do jovem de 29 anos. Shinnichi, protagonista de Detective Conan meio que também acaba "voltando" a ser criança por causa de uma poção misteriosa que foi forçado a beber. Além disso, a exemplo de Conan, Satoru também acaba criando sem querer, um grupo com seus amiguinhos para auxiliar os mistérios do caso. Claro, é apenas minha suposição, não sendo nada oficial.


Com 12 episódios, Boku Dakê é imperdível para quem curte um animê de suspense e trama policial. É uma estória que fecha por completo, por isso, não deverá ter quaisquer expectativa de continuação para uma segunda temporada, na minha opinião.







6 comentários:

  1. Esses prints parecem meio aleatórios, tehhe.

    Nao se esqueça do ranking...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que foi me aleatório, mas foi com cuidado para abranger os principais personagens.

      Well, minha lista das que eu me lembro:
      Kayo > Airi > Mãe do Satoru > Hiromi (se não fosse bilada) > Misato > Aya >>>>> Mãe da Kayo
      tinha mais alguma?

      Excluir
  2. Hahaha, vc colocou todas as opções mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tehe. Sua lista é parecida?

      Excluir
  3. Minha lista contém só a Kayo. Nem a Airi atingiu meus padrões waifísticos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Po. Nem a Airi? Eu gostei dela e seria pra mim uma candidata a namorada.

      Excluir