12 de jul de 2017

Livro: Mega Drive Definitivo



Diversos livros abordando sobre o universo dos videogames já foram exaustivamente lançados, mas como "livros-enciclopédias", com capa dura, papel a nível fotográfico e estampas prateadas/douradas são poucos, mas alguns já famosos foram lançados ao redor do mundo, a exemplo dos livros de Zelda. Entretanto, esses "livros-enciclopédias" caprichados só estão disponíveis em japonês (berço dos melhores videogames) e em inglês (para abranger o público mundial). Nenhuma outra empresa/editora brasileira ousou criar um livro dessa magnitude para o público brasileiro, até que a Warpzone, empresa famosa por seus livretos sobre os videogames antigos (os retrogames) resolveu criar um projeto para uma publicação de um dos maiores videogames do início dos anos 90 e o mais "querido" pelo público brasileiro naquela época: o Mega Drive.

Apesar da rivalidade com o Super Nintendo, o Mega Drive já era licenciado pela TecToy aqui no Brasil, pois como sendo produto da SEGA, a TecToy já detinha os direitos de uso da mesma desde a época do Master System, portanto, o acesso aos produtos da SEGA no Brasil eram bem mais facilitados por isso. Por essa razão e de outras, a equipe da Warpzone, em parceria com a TecToy, resolveu criar uma ambição de por uma "enciclopédia" do Mega Drive em português. Mas para isso, precisou contar com uma arrecadação "crowdfunding", do estilo "kickstarter" para averiguar se haveria condições e público para a demanda do livro. Em poucos meses bem antes do prazo de fechamento, a meta do Catarse (kickstarter brasileiro) já havia sido alcançada e depois de mais algum tempinho, os adicionais também foram alcançados; sucesso garantido. E eu fui uma das centenas de pessoas quem contribuiu nesse projeto desde o início, e assim, depois do sucesso na contribuição para o projeto Mega Drive Definitivo, foi reservado mais alguns meses para a confecção dos textos, diagramações, revisões e fotografia da equipe Warpzone. E em seguida, todo o processo gráfico para confecção do livro com capa dura e tudo e aí sim chegando no processo de finalização, embalando e enviando os exemplares reservados aos apoiadores do projeto.


Com o sucesso do projeto, o livro do Mega Drive Definitivo (na data desta publicação) já está indo às principais mega-lojas começando pela FNAC de São Paulo, onde a equipe toda da Warpzone teve o privilégio de apresentar o livro ao público e dispor à venda vários exemplares. Infelizmente não pude conferir pessoalmente pois não moro em São Paulo, mas pude ver vários vídeos do evento disponibilizados pela internet.


Esperemos que os próximos projetos sejam quem sabe, um "Super Nintendo Definitivo" (que na minha opinião, seria o mais lógico de ser o próximo), um "Master System Definitivo" (mais pelo sucesso no Brasil mesmo) ou um "Playstation One Definitivo"; porém, qualquer outro "Definitivo" seria legal. Estarei na torcida.



4 comentários:

  1. Foi uma boa época, mas o mega não deixou uma boa impressão pra mim. Ele era o eterno segundo lugar atrás do Snes. Os jogos eram na maioria das vezes inferiores comparado com o rival. O controle era ruim...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Mega chegou a liderar as vendas de jogos para a Sega em um momento em que o SNES ainda não tinha sido lançado, mas depois, o SNES recuperou seu lugar à frente do Mega com poder de processamento e gráficos melhores. Porém, eu tive belas lembranças do Mega pois a Tectoy lançava os jogos de forma oficial no Brasil, fazendo com que a disponibilidade de games ficava mais fácil (não necessariamente mais barato, lógico) que os jogos do SNES. Eu tive os dois videogames e acho o do SNES mais ergonônico do que o do Mega, mas não achava ruim não.

      Excluir
    2. É só imaginar jogar street fighter naquele controle duro do mega.

      Excluir
    3. Jogos de luta no Mega Drive nunca foram o forte mesmo. Assim, os do SNES davam banho em cima do Mega, mas vários jogos exclusivos foram marcantes, como SoR 1 e 2 que acho melhor que os Final Fights do SNES.

      Excluir