15 de abr de 2010

Análise: Street Fighter IV (PC)

Talvez alguns de vocês devam estar estranhando com certos avatares que uso no blog, msn, etc... É que esses dias tenho jogado o game da saga de jogos de luta mais famoso de todos os tempos, a última versão de Street Fighter: "STREET FIGHTER IV". Apesar de que recentemente jogos de luta estão meio saturados, Street Fighter IV ainda me impressiona, especialmente pelos gráficos e animação, além de poder jogar novamente com personagens mundialmente conhecidos desde os anos 90.

Desta vez, Ryu, Chun-li, Guile e cia. se reencontram mais uma vez para um torneio mundial a fim de descobrir mais uma artimanha da Shadaloo, liderado pelo velho conhecido M. Bison (Vega na versão japonesa). Quando você fecha o game com um certo personagem, aos poucos, o game vai liberando novos personagens (conhecidos de versões anteriores como Cammy, Fei Long e Akuma), o que vai dar mais fôlego para tentar fechar o game inteiro.

A versão para PC ficou igualzinho a do arcade e os prólogos/epílogos em animê são show de bola, apenas uma ressalva: são muito curtos. Com gráficos em 3D, as animações dos golpes especiais em zoom nos personagens também são destaques. Os cenários das lutas são bem detalhadas e o som também é excelente. As trilhas sonoras dos antigos personagens sofreram muitos remixes, mas continuam legais. A jogabilidade, apesar do ambiente em 3D, é totalmente em 2D, como no tradicional.

Para quem já conhece bem a saga de Street Fighter, com certeza, não vai se decepcionar com esta versão (mil vezes melhor que o Street Fighter III, que fora uma decepção, na minha opinião).

Apenas um detalhe técnico: para rodar bem o game, o tipo da placa de vídeo é indispensável. Eu rodei no meu notebook com uma placa de vídeo ATI Radeon 256MB e as lutas ficaram como se estivessem num ringue na Lua. Se você tirar o cenário, as sombras e diminuir os detalhes dos personagens, aí a animação fica um pouco mais rápida, mas não ainda o ideal. Também tem a opção de cortar frames da animação; aí fica veloz, mas a jogabilidade vai pro espaço. Em resumo, é um game pesado para micros do dia a dia. Uma configuração mínima seria:

- Windows XP
- Intel Pentium 4 2.0GHz ou superior
- RAM: 1GB ou superior
- HD: 10GB livres
- VGA: Compatível com DirectX 9.0c/Shader3.0 ou superior; séries NVIDIA GeForce6600 / ATI Radeon X1600 ou superior
- Video RAM: 256MB ou superior
- Placa de som compatível com DirectSound DirectX 9.0c ou mais recente

Agora uma configuração recomendada seria:

- Windows Vista
- Intel Core2Duo 2.0GHz ou superior
- RAM: 2GB ou superior
- HD: 10GB livres
- VGA: Compatível com DirectX 9.0c/Shader3.0 ou superior; séries NVIDIA GeForce8600 / ATI Radeon X1900 ou superior
- Video RAM: 512MB ou superior
- Placa de som compatível com DirectSound DirectX 9.0c ou mais recente
- Controle tipo Xbox 360 ou Playstation para o Windows

Sim, frisei o quesito "controle", pois jogar no teclado é, indiscutivelmente, impossível. A maioria dos micros atualmente possui a configuração recomendada citada acima, com exceção da placa de vídeo, que é na maioria das vezes, integrada e é bem fraquinha. Por isso que é importante escolher uma boa placa de vídeo na hora de adquirir um micro, caso queira utilizá-lo para games como Street Fighter IV ou para edição de imagens e vídeos.

Vale a pena dar uma conferida, mesmo para quem não é fã de jogos de luta.

5 comentários:

  1. Eu estranhei você não usar o Ryu no avatar. Isso é sinal de que é mais legal jogar com o Guile, né? Haha!

    Eu acho a C. Viper bem feinha.

    Eu jogaria no PC, mesmo com todas essas limitações se fosse pra usar aqueles plugins de mudar o visual dos personagens, você sabe do que estou falando. É que estou meio enjoado de SF. Ele é o melhor um contra um, tem lá suas evoluções, mas pô: trocentas versões parecidas cansa.

    Por enquanto não tenho um micrão nem com essa configuração mínima. Achei que ia mudar, mas continua o mesmo: quem joga game no PC tem que tem quase o topo de linha.

    ResponderExcluir
  2. C. Viper é feinha mesmo (e uma m**** de lutadora), mas, infelizmente, ela é uma das principais personagens do novo game.

    Guile não é o meu lutador preferido (ainda continuam sendo Ryu e Ken), mas eu acho o personagem "cool"! Mas vou mudar de personagem do avatar. Já me enjoou.

    Tentei jogar com plugins extras de jogadores, mas não deu certo no meu micro. Depois vou tentar "fuçar" com mais calma. Mas, sabe que, apesar de trocentas versões de fighting games, ainda não me cansei totalmente do estilo e até serve pra eu não me desacostumar a fazer combos, haha.

    ResponderExcluir
  3. Olá Elton, satisfação imensa! Gostaria muito de aprender a jogar para me distrair e aliviar o estresse cotidiano. Admiro essa capacidade, mas, sou um zero a esquerda, se é que isso existe, nestas modalidades. Abraços! Saudades!

    ResponderExcluir
  4. Ah, eu adoro o Street Fighter, mas também acho que já deu.

    Achei divertido o trailler!

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  5. Eu também não tenho mais o mesmo pique de quando jogava SFII, afinal, o estilo como tinha dito, já ficou saturado, mas como clássico é clássico, resolvi experimentar o game (não me custou nada).

    ResponderExcluir