13 de jul de 2010

Impressora de Comida e Internet com Cheiro

As novas tendências tecnológicas não param de chegar. Depois de se comemorar 25 anos do filme "De Volta para o futuro", muitas ideias daquele filme em que Marty McFly e Doc Brown viajam até 2015 e encontram uma série de parafernálias futurísticas, hoje em dia, tais invenções já estão praticamente na nossa realidade, pelo menos em protótipos, como o carro voador, a prancha flutuante, as imagens holográficas, etc. E eis que surgem mais ideias que poderão ser revolucionárias: Impressora de alimentos e dispositivos com fragrâncias na internet.


A impressora de comida veio da ideia da impressora 3D, que já até existe no mercado, porém com um retoque de que as pessoas podem simplesmente imprimir seu almoço dentro de seu escritório. Parece coisa de maluco né? Já imaginou como seria prático mandar imprimir uma refeição completa, com direito a sobremesa, com apenas alguns cliques?
Assim é fácil de tornar um mestre da cozinha. Ou como diziam antes, já dá pra casar.


O dispositivo armazena os ingredientes em cápsulas na parte superior da máquina, como se fossem os cartuchos de tinta. Os cabeçotes, localizados mais abaixo, suga tais ingredientes, mistura-os seguindo as instruções da receita no programa do dispositivo e molda o alimento em camadas.

Segundo os projetistas, a precisão da combinação dos ingredientes e montagem dos pratos atinge até um décimo de milímetro e a exatidão no momento de configuração de valores para os processos de armazenamento e preparação das refeições, também, é algo que dificilmente teríamos com as tecnologias que conhecemos na culinária tradicional.


É claro que, por serem protótipos, as máquinas ainda necessitam de muito aperfeiçoamento, porém, testes com alimentos sólidos e pastosos já foram feitos e foram obtidos resultados expressivos. Ainda não se tem previsões de comercialização desta tecnologia, mas acredita-se que ainda teremos mais alguns anos para ver de perto a impressora de comida, mas já se está no caminho certo para mais uma possível revolução tecnológica. Pelo menos, as ideias estão fluindo.

E outra ideia que já foi bastante difundida anos atrás é a da internet com cheiro. E de quebra, dá para "sentir", pelo tato, um produto divulgado na internet. Essa máquina é um dispositivo que armazena todos os tipos de odores possíveis e com sensores milimetricamente projetados, também poderá simular o toque de um produto na internet.

Porém, na parte de desenvolvimento das texturas, não há como exemplificar complexidade de tal tarefa, além da quantidade de dados que seria transmitida via internet para que o usuário pudesse tocar cada parte de um objeto. Para simular superfícies ásperas, lisas, macias, duras, etc... teria que demandar cálculos minunciosos e sensores ultra modernos.

Entretanto, esta tecnologia será mais surpreendente do que vemos em filmes, pois não apenas será possível controlar os elementos da tela, como também interagir de verdade.

Além do tato, o olfato é também o alvo das pessoas no mundo da internet. Ao acessar um site de receitas culinárias, mostrando as fotos, não seria agradabilíssimo sentir o aroma da receita na internet? Pois tal aparelhinho também poderá simular nossos olfatos. Para que o sistema funcione, o protótipo utilizará também um sistema de "cartuchos", onde cada um terá odores salgado, doce, amargo, azedo e apimentado. Ao misturar certos odores em determinadas quantidade, teríamos uma simulação de um odor que sentimos no dia a dia. Mas... seria mesmo eficaz? Ainda é difícil de imaginar, mas os maiores fabricantes de perfumes já estão de olho na tecnologia para incrementar mais ainda suas vendas. Ao olhar um perfume a venda na internet, o internauta poderá usufruir de sentir o cheiro dele a partir de tráfego de bits na internet.

Enfim, já poderíamos imaginar o que poderia ser o futuro, com tais ideias? E outras que nem temos como ainda sequer imaginar daqui aos próximos 25 anos? "Os Jetsons" já será uma realidade próxima de nós?

Referências: baixaki.com.br

5 comentários:

  1. Prezado Elton, fantástica essa matéria. Você como sempre, encontrando pérolas valiosas na área tecnológica. Parabéns! Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Olá, Milton. Brigado pelo comentário. Bom ver você de volta. Abraços.

    ResponderExcluir
  3. OMG... Vamos ver quando esse tipo de coisa estará acessível para meros mortais... A Era do Aperte um Botão!

    ResponderExcluir
  4. "Push Start button" e pronto. Comida pronta. ^_^

    ResponderExcluir
  5. Ola M&M

    A impressora de alimentos eu não sei.

    Mas ja existem sites de onde você pode fazer pedidos via internet.

    Em Blumenau temos o www.queromeulanche.com.br, com ele você pode fazer pedido de comida pela internet, rapido, pratico e sem custos adicionais!

    Abraços!

    ResponderExcluir