20 de ago de 2010

Brasil: Um Absurdo de Preços

Quando vejo nas propagandas, os preços de automóveis, eletrônicos e eletrodomésticos, fico decepcionado, mesmo os anunciantes colocando seus produtos em "promoção imperdível" ou que é "ponta de estoque". A gente compra produtos embutidos de altíssimos impostos, além da ganância de certas empresas no reajuste das margens de lucro que colocam em cima dos produtos, fazendo com que os inescrupulosos faturem em cima do mercado brasileiro. Quer ver alguns exemplos? É só clicar nas imagens abaixo, que mostram uma comparação de mesmos produtos vendidos em outros países, como Estados Unidos, Japão e Chile. Nem coloco os produtos vendidos na China para não desanimar cada vez mais...

Além desse absurdo de diferença de preços, a remuneração média de um trabalhador brasileiro é bem aquém do ganho médio desses outros países.

Nesse ponto eu concordo com um slogan que têm circulado na internet: "Brasil, um país de TOLOS..."

Notebook Dell a R$2.399,00 no Brasil (Site da Dell do Brasil)


Mesmo notebook da Dell a 600,00 dólares, uns R$ 1060,00 (Site da Dell dos EUA)


Playstation 3 no Brasil: R$ 1.999,00


Playstation 3 no Chile: R$ 957,00 (já convertido em reais)


Playstation 3 no Japão (o mais novo): R$ 722,00 (já convertido em reais)


TV 32" LCD LG32LD350 no Brasil: R$ 1.699,00


TV 32" LCD LG32LD350 na Austrália: R$ 1.221,00 (já convertido para reais)


Honda Civic no Brasil: R$ 69.540,00


Honda Civic no Chile: R$ 36.373,13


Honda Civic nos EUA: R$ 27.552,80


3 comentários:

  1. E aí me resta refletir: como frear tais discrepâncias no neoliberalismo, onde a regra é os preços se regularizarem de acordo com a lei da oferta e procura? Seria por meio da conclamação e da intervenção do Estado? O capitalismo brasileiro se encontra em estágio selvagem? São provocações e inquietações que tiram o sono de qualquer um. Abraços! Excelente poste!

    ResponderExcluir
  2. Deve ser por isso que o mercado Xing Ling tem tanta vez por aqui, mesmo com produtos tão esfareláveis. Uma hora explico melhor.

    ResponderExcluir
  3. O mercado Xin Ling só agradece pelos altos impostos brasileiros e pela ganância dos inescrupulosos da lei da oferta e da procura. Com tudo isso, o contrabando cresce assustadoramente.

    ResponderExcluir