6 de mar de 2012

Aprendendo Chinês - Comparação com Japonês

A língua chinesa pode não ser a mais charmosa para se aprender, na minha opinião. para nós, brasileiros, pode parecer que ela tem um fonema carregado de "xis" e "ing" da vida, além da fala ser muito rápida. Fora, claro, dos inúmeros caracteres (os ideogramas) para aprender e soletrar corretamente. Por exemplo: O ideograma "天" significa "céu" e pronuncia-se "tiān" (com um tracinho em cima do "a"), a letra "a" pronuncia-se mais longo. Já se você falar "tián" (acento agudo: pronúncia mais curta, mas mais acentuada), pode significar "campo aberto" (田) ou "doce" (甜). Já se você falar "tiàn" (crase no "a") significa um "ornamento", com escrita "瑱". A pronúncia deve ser muito cautelosa.



Assim como no língua japonesa, no chinês também há o problema do vasto vocabulário que deve ser memorizado, cujas palavras não soam nem parecidos com a língua portuguesa. Está aí outra dificuldade em aprender línguas fora do padrão do latim. Uma simples frase em chinês não lembra em nada do inglês, espanhol, português... Algumas palavras em japonês foram adaptadas para o inglês, como "milk" -> "miruku", "note" -> "nooto", "parking" -> "paakingu" e outros. No chinês isso não existe. Se você não completar uma frase corretamente, o sentido dela pode ser confuso, dando uma ambiguidade na compreensão.

Agora, quem já se familiariza com a língua japonesa, aprender chinês já é meio caminho andado se for na escrita, pois os ideogramas japoneses são idênticos ao chinês tradicional. Entretanto, existe também o "chinês simplificado", quando o ideograma tradicional passa a ter menos traços, formando um outro caracter, mas com a mesma leitura e vocabulário. Por exemplo: "車" (carro), em japonês é "kurumá" e em chinês é "chē". Agora, no chinês simplificado, o caracter é "车". Nesse exemplo, não houve grande mudança, mas diminuiu o número de traços. Para os japoneses, esse último ideograma não existe. Mas, mesmo assim, a maioria dos caracteres são similares para os "nihonjins".

Mas uma vantagem no mandarim é que não existem "hiraganás" e "katakanás", apenas os "kanjis" (ideogramas). Na língua chinesa, já se poupa "decorar" essas duas formas de escritas dos japoneses. Outra vantagem é que, para um ideograma, há somente uma leitura, diferentemente do japonês, que, em um ideograma, há várias formas de leitura dependendo da construção da palavra. Se no chinês aparecer "本", lê-se "běn". Agora no japonês pode ser "hon", "moto", "pon", "bon"... dependendo da construção da frase.

Enfim, na minha opinião, quem não sabe NADA nem de chinês, nem de japonês, aprender chinês pode ser mais fácil. Mas, já a fala, o japonês é mais compreensível para mim. Bom, cada um com sua opinião.

Um vídeo abaixo descontraído de um grupo de ingleses que foram estudar chinês e acabaram fazendo uma musiquinha em mandarim (bem simples, mas grudenta). Detalhe: eles não sabiam nada de mandarim.


13 comentários:

  1. O idioma chinês é o mais difícil do mundo (para nós, claro).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que o árabe é mais difícil ainda. Não sei como escreve o alfabeto deles... :P

      Excluir
  2. Ei, legal o post!
    Cara, eu ainda não tenho coragem de aprender chinês. Ainda tenho inglês e japa na frente, tehhe.
    Gostei da música deles apesar de um pouco repetitiva. ^^=b

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para quem tem uma noção da escrita japonesa, aprender pelo menos o básico do chinês soaria interessante. Agora, acho que só vale mesmo a pena se a pessoa necessitar aprender chinês para negócios na China, já que o mandarim está sendo a língua da vez.

      Excluir
  3. Ow, vc gosta de gundam, né? Qual deles você recomenda? Estou dando uma olhada no Seed.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, não sou muito de Gundam. O Seed e o Seed Destiny foram febre no Japao na epoca em que eu morava lá. Mas gostei bastante dos dois.vale a pena.

      Excluir
  4. Que legal, aprendendo chinês! Dever ser difícil mesmo. Ultimamente ando vendo muitos doramas coreanos. No início foi estranho, principalmente ouvir as entonações nas frases, o jeito como eles se expressam, sem contar que eles também falam muito rápido. Em alguns momentos, dá a impressão que estão cuspindo rs. Assim como o ideograma chinês, o do coreano não é nada similar ao do japonês, com uso de vários círculos. Mas já deu pra aprender algumas palavras e expressões em coreano. Vou ver se ainda assisto um dorama chinês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, o kanji chinês é um pouco similar ao japonês, mas o "kanji" coreano em nada se parece, tem vários círculos, realmente. Mas eu cheguei a conversar com um jornalista coreano (em inglês, claro) que o ideograma coreano é bem mais simples que o chinês e tem uma lógica bem prática, onde você não precisa "decorar" todos os caracteres, além de que são bem mais simples de se escrever.

      eu não sei nada de coreano, mas acredito que seja mais fácil de aprender que o árabe, por exemplo.

      Excluir
  5. Estudei um tempo de japonês e sempre gostei mais de entender os kanjis do que decorar as palavras em hiragana e katakana. Gosto muito dos kanjis pq eles representam a ideia, e isso acaba facilitando o entendimento. Mas claro que aprender um montão de ideogramas não é uma coisa muito simples, ainda mais pra mim, que sou ocidental.

    Pra quem já tem algum conhecimento de japonês, acho que o fato dos kanjis serem iguais ajuda muito e, realmente, no caso do chinês, deve ser mais fácil já que os kanjis não tem a pronúncia mudada em função da estrutura da frase.

    De toda forma, nem me imagino aprendendo chinês... rsrsrs. Gosto muito de idiomas em geral, adoro japonês (alguém duvida?? rsrsrs), só que em virtude do pouco tempo pra me dedicar, não pude mais estudar como eu gostaria. Acho que agora só vou ter tempo pra isso depois que me aposentar, ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Belo comentário, Andrea. Os ideogramas possuem um desenho que mostra seu significado.

      O aprendizado em chinês, para quem tem alguma noção de japonês ajuda, mas, confesso, a fala já é outra "dimensão", rsrs.

      Excluir
  6. Tá aprendendo chinês Ocho? Algum motivo específico?
    Esse ano eu estava afim de me ingressar no nihongo... Não estudo nihongo desde quando estava na terceira série e claro, não lembro nada que aprendi... A lingua me é familiar por causa dos animes, NHK, etc, mas quero aprender de fato... XD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, não há motivo específico não. Apenas curiosidade, já que a escrita é semelhante a da língua japonesa.

      Excluir
    2. O Alfabeto Árabe tem 28 letras;
      O Alfabeto Árabe é escrito da direita para a esquerda (o alfabeto português é escrito da esquerda para a direita);
      Cada letra tem 4 maneiras de ser escrita: letra isolada, letra fase inicial da palavra, letra fase média da palavra e letra fase final da palavra;
      Cada letra pega-se à sua próxima com excepção do “d”; do “dh”; do “a”; do “r”; do “z”; e o “u”;
      isso é para você entender um pouco do árabe que teve influência de língua como o fenício etc.. , ah pesquise sobre islandês também .

      Excluir