12 de mar de 2013

Cidade do México - Parte 1

Plaza de la Constitución

Conhecer a Cidade do México foi uma grata e excelente surpresa, pois eu, sinceramente, não esperava que a cidade de Frida Kahlo tivesse uma vasta variedade de visita e uma arquitetura deslumbrante.  E já de antemão, não dá para descrever tudo o que vi  sobre a Cidade do México em apenas um post, pois tem-se a variedade de lugares, culturas e comidas típicas para mostrar.


A Cidade do México é a segunda mais populosa do mundo, então, movimentação é o que não falta na cidade. O povo mexicano é cordial e simpático. Apenas, o turista tem que ficar atento com os vendedores ambulantes, pois se der alguma atenção mesmo mínima, eles insistem em querer vender seus produtos, meio parecido com os vendedores ambulantes brasileiros. Entretanto, os vendedores oficiais e os funcionários em geral são atenciosos. E como sendo uma cidade populosa, seu trânsito também é um dos mais engarrafados do mundo, se bobear, mais que o de São Paulo. Sons de buzinas é o que não faltam no centro da cidade.

A capital mexicana fica a 2.250 metros acima do mar e sua vegetação não é tão abundante como em nosso país, por isso, a agricultura deles não é farta e uma das plantas mais consumidas por lá é o cacto, junto com uma planta chamada agave. Os mexicanos aproveitam ao máximo tudo que o cacto pode oferecer, desde alimento até tecido e papel. E não é por acaso que a famosa tequila é feita com base no cacto. Além disso, o território mexicano sofre com problemas em sua estrutura, pois a cidade está sobre um grande lençol freático e fora construída em cima no lago Texcoco, na parte aterrada. Como a cidade tem crescido rapidamente, o solo começa a ficar cada vez mais frágil, a ponto de grandes construções começarem a afundar lentamente. Em média, essas construções afundam em torno de 1 cm por ano, segundo o guia mexicano, podendo até tornarem-se novas "Torres de Pisa" no futuro. O Governo Mexicano tem estudado maneiras plausíveis para amenizar tal situação.

Agave

Cactos

O México é famoso pelos povos aztecas e mayas, seus ancestrais. A Cidade do México foi fundada pelos aztecas, na qual era chamada de "Tenochtitlán", a capital do império Azteca, em meados do século XIV. Porém, com a conquista espanhola em 1521, a cidade azteca foi destruída, iniciando-se assim, a construção do império espanhol em seu lugar. Mas, alguns pontos e ruínas foram preservados para serem tombados como patrimônio cultural mexicano e assim, preservando a história desse antigo povo.

A seguir, alguns principais pontos turísticos da cidade:

- Basílica de Nossa Senhora de Guadalupe:

Nova Basílica

Antiga Basílica

Interior da Nova Basílica


Imagem da Virgem de Guadalupe

Famosa basílica onde é considerado o principal templo da Igreja Católica no continente americano e um dos mais visitado do mundo, recebendo pouco mais de 20 milhões de fiéis anualmente. Ao fundo da Antiga Basílica, estaria o local onde a Virgem de Guadalupe apareceu.

- "Plaza de la Constitución" e arredores:

Catedral Metropolitana

Palácio Nacional do Governo


A Praça da Constituição é a principal praça da Cidade do México, informalmente conhecida como "el Zócalo". A praça recebe, eventualmente, eventos de grande porte, como exibições do poderio do Exército Mexicano. Ao redor, tem grandes prédios como hotéis, centros comerciais e executivos. É na praça que fica a Catedral Metropolitana e o Palácio Nacional do México, sede do Poder Executivo.

"Marco Zero"

Aos arredores, encontramos o marco zero da cidade, simbolizando, em forma de esculturas, os povos aztecas com a águia segurando uma serpente em cima de um cacto, que é o símbolo da bandeira mexicana. Segundo uma lenda, os aztecas, ainda como uma tribo nômade, encontravam-se vagueando pelo México em busca de um sinal que lhes indicasse o local exato onde deveriam construir a sua capital. O deus da guerra Huitzilopochtli havia-lhes ordenado que procurassem uma águia pousada em cima de um cacto que crescia sobre uma rocha submersa num lago. A águia teria no bico uma serpente que tinha acabado de caçar. Após duzentos anos de vasculhamento, os aztecas encontraram o sinal prometido numa pequena ilha no pantanoso lago de Texcoco, no qual agora é a atual Cidade do México.

Torre Latinoamericana

Calçadão da Cidade

Café da "Casa de los Azulejos"


Também temos: a Torre Latinoamericana, um dos tradicionais arranha-céus da cidade. Os calçadões do centro da cidade também é uma boa pedida para passear, conhecer as lojas e desfrutar de cafés, bares e restaurantes, como a "Casa de los Azulejos", uma antiga mansão do século XVI coberta de azulejos brancos e azuis, que agora abriga um grande restaurante dos pratos típicos, mas que mantém sua fachada original.

- "Plaza de las Tres Culturas":

Plaza de las Tres Culturas

Lugar onde se delimitava por edifícios de três etapas históricas do México: da época azteca, do império espanhol e do México contemporâneo. Localizado no centro histórico da cidade.

- "Palacio de Bellas Artes":


Auditório do Palácio

Interior do Palácio

O "Palacio de Bellas Artes" é o principal teatro de ópera da Cidade do México. O edifício é famoso pela sua arquitetura, em estilo Beaux Arts, utilizando mármore branco, e pelos seus murais interiores pintados por vários artistas como Diego Rivera. O Palácio abriga dois museus: o "Museo del Palacio de Bellas Artes" e o "Museo de la Arquitectura". A cortina do palco do auditório pesa umas 10 toneladas. O palácio também é uma das construções que estão sofrendo com o afundamento do solo mexicano.

- Alguns Monumentos pela Cidade:

Angel de la Independencia


O "Angel de la Independencia" fica na principal avenida da cidade, o "Paseo de La Reforma", erguido em 1910 em comemoração ao centenário da Guerra da Independência do México. OBS: É meio perigoso chegar no centro da escultura, pois fica bem no meio do "trevo" das ruas mais movimentadas da cidade e não tem sinalização alguma para atravessá-lo.

Escultura da "Torre del Caballito"



Uma escultura que simboliza a "Torre del Caballito", um edifício ao lado que se encontram os escritórios dos deputados e senadores mexicanos. Também abriga um grande hotel e o chafariz "Fuente de la Republica".

____________________________

No próximo post terá mais atrações para mostrar, como o Museu de Antropologia e História e as pirâmides do Sol e da Lua.

4 comentários:

  1. O post tá caprichado, cheio de informações.
    Frida é o nome da Cidade do México?
    Gostei do auditório do palácio de Bellas Artes.
    No geral, prédios e construções não me atraem muito, mas até que tinha alguns mais diferentes nas fotos.
    Vou esperar pelo post sobre comida, haha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Frida Kahlo foi uma grande artista e pintora. A Cidade do México chama-se simplesmente "México".

      Excluir
  2. Nossa, aula de geografia e história esse post hein!

    Bem, o México está, ao lado da Argentina e do Chile, no grupo de países latinos que eu gostaria de conhecer... Preciso voltar pra aula de espanhol, hahahaha.
    Tive uma professora e um lider de equipe mexicanos, e eles muito diziam que os mexicanos se parecem muito com os brasileiros em simpatia...

    E assim como o Kodi, a comida muito me interessa...
    Quesadilla, nachos, guacamole.... até tequila já provei... XD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, espanhol é o que não falta para treinar nesses países, hehe.
      Os mexicanos são cordiais e simpáticos sim. Só não dê atenção demais para os vendedores ambulantes, pois em seguida, eles ficam no seu pé para tentar empurrar seus produtos.

      Post de comida, em breve. =)

      Excluir