15 de mar de 2013

Cidade do México - Parte 4 (final)

Última parte sobre a Cidade do México (até que enfim... rsrs)

E dessa vez não vou citar mais lugares e sim algumas comidas tradicionais e curiosidades.

 O molho na carne é de manga

Basicamente, os mexicanos adoram comida picante. Em quase todo alimento que cozinham vai algum tipo de pimenta, como o jalapeño e o chili (pimentas típicas mexicanas). Se você não pedir que não coloquem pimenta, todo prato vai ser sempre apimentado. E os molhos nos restaurantes que eles põem em tigelas com cores verdes e vermelhas, pode estar quase certo: são pimentas. Com certeza, as crianças mexicanas já são educadas no paladar para comerem-nas.

Quesadillas

Outra curiosidade é que os mexicanos gostam de molhos adocicados, como o molho a base de manga (foto acima). No restaurante buffet que fomos tinha alguns molhos tradicionais, mas também molhos adocicados como também feito a base de maçã. Eu não sou muito fã de molho doce no meio do almoço, mas queria experimentá-los.

Nachos com Guacamole com Queijo Ralado (mais parece coco ralado)

Frango ao Molho Mole Poblano

Outro molho famoso no México é o chamado molho "mole poblano", adocicado que leva... chocolate. Diferente para não dizer outra coisa, rsrs.

Paella Mexicana com Cerveja (quase insossa)

Mamei (parece mamão mas não é)

A fruta mamei é originária do sul do México. Lembra mamão, mas sua semente é um caroço do tamanho de uma abacate. Sua polpa é de uma tonalidade rosa-salmão, de textura macia e quase desprovida de fibras, bem doce.

Frango a Milanesa com Feijão (sem pimenta)

Arranchera Mexicana (com nachos e molho picante)

Fajitas ao Molho Estilo Curry

E para falar a verdade, também não encaro pimenta de forma que os mexicanos comem. Eu encaro moderadamente apenas. Uma opinião minha é que, como antigamente, a agro-pecuária do país era escassa e não tinha comida para todos, o governo resolvia colocar bastante pimenta para que os mexicanos não comessem muito, para não faltar alimento. Afinal, o México não tem terras apropriadas para plantio. Suas terras são vulcânicas e, constantemente, ocorrem terremotos.

Chips "Super apimentado"

Chips Sabritas (Elma Chips deles) com Limão e Pimenta

Os salgadinhos quase todos são apimentados também, mas até que gostei. Só não dá para devorar todo o pacote de uma vez só.

Burritos de "Konbini"


Além dos burritos tradicionais de restaurantes e de barraquinhas, há também burritos embalados que vendem em muitas lojas de conveniências. Você só esquenta no microondas e pronto. E não era ruim não. Tinha bastante recheio.

Barraquinha vendendo doce de amaranto

Sorvetes Holanda (Kibon)

Os sorvetes deles são gostosos e eles capricham, especialmente os caseiros. Ponto positivo nesse quesito.

Barracas de Comidas Típicas (tem aos montes na cidade)

A bebida é a famosa tequila, feita a base de cactos e agaves (citei na parte 1). Você põe sal na mão, lambe-o, em seguida chupa o limão e depois, entorta a tacinha da tequila. Ou você pode tomar a tequila para depois chupar o limão. "Arriba"!!


Refri de Tamarindo

E falando em "konbinis", a cidade do México possui várias lojas de conveniências como "7 Eleven" e "Circle K". Quem morou no Japão, como eu, vai sentir uma nostalgia dessas lojas. Só não tem "bentôs", claro, rsrs. Como o México faz fronteira com os Estados Unidos, a influência norte-americana é alta lá. Assim como os montes de "Starbucks" que existem também (acho que tinha mais até que o Mc Donalds).




Eu achei a cidade mais limpa que São Paulo, e bem mais segura também. Ao contrário que a mídia fala, a Cidade do México tem se esforçado em manter a segurança. Tanto que vi um monte de policiais nas ruas e também com escudos como se fossem enfrentar protestos armados. Claro, nem por isso o turista deve bobear. O grande ponto negativo fica mesmo para o trânsito caótico.

E também falando dos preços. Em geral, os preços no México são mais baratos que no Brasil. Exemplo; a passagem de ônibus público custa em torno de 5 pesos (90 centavos de real), mas o usuário deve ter moedas disponíveis, pois não fornecem troco. E isso que a gasolina e o diesel mexicano são refinados nos Estados Unidos. O petróleo é retirado no México, mas refinado na terra do Tio Sam. Eu nem vou comentar sobre a nossa gasolina (que é refinada aqui mesmo) e seu preço porque aí fico mais indignado com nosso país.

____________________________________
Bom, com isso encerro esta série de posts sobre a Cidade do México. Para quem acompanhou todas as partes até o fim, agradeço pela paciência, rs. Se alguém ainda tem dúvidas se vale a pena conhecer a cidade, agora não tem mais. Vale a pena!

PS: os vídeos do México ficam para posts futuros.

10 comentários:

  1. De vez em quando eu gosto de uma pimentinha. Ela acelera o metabolismo e sacia a fome. Agora em tudo também é demais pra mim.

    A influência americada deve ter entrado na variedade de alimentos industrializados. Eu não sei se isso é exatamente um ponto positivo para eles, mas eu ia querer provar alguns.

    O primeiro prato foi o que mais me atraiu. Esse monte de nachos me deixou com vontade de comer batatinha chips com feijão. Tehhe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deu para conhecer bem o paladar dos pratos mexicanos, mas, convenhamos, o prato brasileiro é bem melhor. Serviu para a gente dar valor às comidas que a gente tem em nosso país.

      Excluir
  2. Uiaa.. eu já tinha ouvido falar ou provado alguns desses pratos, mas em sua terra de origem é outra coisa! É que nem comer comida japonesa no Japão...
    Vc não disse se encarou a tequila! Hein? hahaha.

    E concordo com vc, não importa pra onde a gente vá, a gente fica com saudade da melhor comida do mundo: a brasileira!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu experimentei sim a tequila. Nada de novidade, hehehe.

      E viva a comida brasileira!!

      Excluir
  3. Comida apimentada só com muito líquido...estou acostumada com curry e tabasco. A Cidade do México parece ser bem interessante...vale a pena conhecer...o lugar deve ser incrível...seu post está completo...E o comércio e escritório fecham a tarde para a siesta?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena sim. Só o trânsito deixou a desejar, inclusive, nossa van da companhia de turismo sofreu uma batida lateral, mas nada aconteceu, felizmente. E o ar era muito seco.

      não vi nada que fechasse a tarde para siesta. Inclusive, não se vê aqueles mexicanos com sombrero dormindo depois do almoço, pois o Governo Mexicano está abolindo essa imagem deles para que não pensem que os mexicanos são preguiçosos.

      Excluir
  4. sem tempo ultimamente, mas prometo fazer um 'tour' pelo México com mais calma adiante.

    Encontrtou o Chaves? rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, mas eu vi a mansão dele (o do ator não do personagem, hehehe).

      Excluir
  5. Você viu o Chaves e o Quico?

    ResponderExcluir