19 de set de 2015

Foz do Iguaçu (PR) e Redondezas


Uma das principais cidades turísticas brasileiras, Foz do Iguaçu (a oeste do estado do Paraná) merece destaque para visitas imperdíveis, mesmo para turistas que já visitaram, vale a volta. A cidade fica bem na tríplice fronteira com o Paraguai e a Argentina, e sua atração principal, claro, são as Cataratas do Iguaçu, que recentemente foi eleita uma das novas 7 Maravilhas Naturais do Mundo.

Ao chegar em Foz do Iguaçu, o turista tem um repleto leque de opções de visitas, além das Cataratas. Cito alguns passeios aqui (não todos, pois não tive tempo e dinheiro, rsrs).

- Parque das Aves



O Parque das Aves é um lugar onde diversas aves ameaçadas em extinção são recolhidas e tratadas para preservação dessas espécies. Muitas delas vieram de tráfico clandestino e são resguardadas dentro do parque, como araras, tucanos, emas, corujas e outras aves mais preciosas ainda, como gavião. O parque também abriga alguns répteis como crocodilos, cobras, borboletas e até aranhas.










Destaque pelos enormes viveiros para algumas aves, como as araras, onde a gente pode entrar e ficar ao lado delas numa boa, pois ver as araras voando é um espetáculo a parte (normalmente só as vemos sentadas nos galhos).


- Cataratas do Iguaçu (Iguazú) - Foz do Iguaçu / Puerto Iguazú 

As Cataratas são as atrações principais desse roteiro. Ver de perto é uma sensação incrível, que mostra como a natureza é sábia. As Cataratas fica na divisa entre as cidades de Foz do Iguaçu e de Puerto Iguazú (Brasil / Argentina). No lado brasileiro, o turista tem a vista das Cataratas pelo lado esquerdo com uma bela paisagem rente às cataratas. Mas é no lado argentino que o turista anda mais nas passarelas e consequentemente, o passeio é maior (mas mais cansativo); entretanto, tem acesso mais de perto à "Garganta do Diabo", que é a parte das quedas mais fortes em formato de "U". Se for visitar o lado brasileiro, é indispensável também conhecer o lado argentino das Cataratas.

E para os aventureiros, há opção de passeios de "macucos", isto é, com botes nas partes mais baixas das cataratas, com direito a chegada de perto nas quedas.





Na região, tem muitos quatis, que se proliferaram como praga, pois é proibido exterminá-los. Qualquer pacote de salgadinhos ou de comida, esses danados vão avançando e é perigoso alimentá-los pois eles tem garras e dentes afiados. Essa foto ficou verde porque tinha uma tenda verde na estação de trem que leva os turistas aos pontos das cataratas. Em breve, postarei um vídeo desse passeio.

Passarela que leva à "Garganta do Diabo" (lado argentino)

O volume era tanto que as gotículas deixavam o cenário esbranquiçado na parte de baixo




- Compras no Paraguai

Mural com Insígnias da Cultura Guarani

No lado do Paraguai, não há ponto turístico que possa valer a pena a não ser para ver um cenário de prédios e shoppings com diversas barracas ambulantes enfeitando Ciudad del Este, numa mudanças drástica de cenário quando a gente passa a Ponte da Amizade.

Atualmente (ano 2015), as compras no Paraguai sofreram um queda desastrosa por culpa da alta do dólar. Um lugar que era frequentado freneticamente por sacoleiros e turistas dispostos a comprar desde roupas até eletroeletrônicos a um preço abaixo do fornecido brasileiro, agora não se vê tanto como antes, que aliás, me pareceu que tinha mais ambulantes paraguaios do que visitantes. Ah, outro lado incômodo são justamente esses ambulantes que nos abordam a toda hora tentando nos empurrar produtos e mais produtos e mesmo quando recusamos, eles ainda nos perseguem dizendo pra onde vamos e o que estamos procurando. Acho que isso foi lado mais negativo do passeio do que os preços propriamente dito, pois já sabíamos mais ou menos que as coisas não estariam do nosso agrado em relação a preços.


Outra coisa a tomar cuidado são seus pertences, pois os mesmos ambulantes muitas vezes vem em grupos e qualquer distração, eles tentam furtar algo de você se tiver bem amostra, bom, no Brasil tem disso também né. As barracas de ambulantes incharam mais ainda, tapando a vista de frente das lojas mais tradicionais, como a "Monalisa", um shopping de produtos de alta classe, mas que volte e meia, também tem produtos falsificados, então, é bom tomar cuidado como em qualquer loja paraguaia. Infelizmente, devido ao nosso "desgoverno" atual e também dos países vizinhos, muitos paraguaios da Ciudad Del Este ficaram sem emprego. Me disseram que em torno de uns 20 mil vendedores foram demitidos.


Enfim, de todos esses passeios, o Paraguai é o que deixou de ser atrativo, pelo menos enquanto não baixar o dólar.

Tem outras atrações como Parque dos Dinossauros e Museu de Cera, mas não cheguei a ir por falta de tempo. Foz do Iguaçu é ponto obrigatório a qualquer brasileiro conhecer. Vale a pena.

6 comentários:

  1. Adorei as fotos e esse formato wide, vou incluir Foz na minha lista de destinos! Ainda bem que o tempo ajudou, teve até os famosos arco-íris!
    Uma pena essa economia do cão, porque o turismo além de lazer, ainda aproxima os diversos povos do mundo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena visitar as Cataratas, espetáculo.

      Já para compras, se nem EUA está mais valendo a pena (e ainda correndo risco de ser taxado com a cobrança mais acirrada da Receita)...

      Excluir
  2. As fotos estão boas, bem coloridas, principalmente a dos quatis, haha. Deu um toque animístico.
    Fui ver as Sete Quedas quando era criança e ainda existiam. Só me lembro de morrer de medo de atravessar as pontes.
    Paraguai é tipo um Sta Ifigênia intensivo, né...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A câmera do celular ajudou bastante, eu só levei ela na viagem.

      Nussa, não tive oportunidade de ver as Sete Quedas, uma pena que se acabou por causa do Itaipu.

      Ciudad del Este me lembrou um pouco a Sta. Ifigênia, mas de um modo bem maior... e mais um pé no saco dos ambulantes.

      Excluir
  3. Wow...mto legal! Tbm quero ir pra Foz e arredores! A viagem é mais acessível e se continuar do jeito q está só poderei fazer viagens por perto...a Argentina tbm me interessa mto...a minha câmera tá bem velhinha...tbm aproveitei mto a câmera do meu cel...o próximo cel q eu comprar vou pegar um melhor pq a gente tira mais fotos do cel do q com a câmera hj em dia...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, escolhi Foz porque fica mais acessível economicamente, além de que desde criança, eu não ia pra Foz do Iguaçu, então serviu para relembrar o passeio com mais detalhes.

      Excluir