4 de ago de 2009

Hostess no Japão em Alta

A reportagem abaixo do NYTimes (traduzida pela UOL) mostra a popularidade numa profissão, que antes, era considerada "vergonhosa", mas que devido a influência das mídias e da crise mundial, muitas japonesas (e também muitas estrangeiras, incluindo brasileiras) tentam entrar nessa fatia de "mercado", com uma ilusão de glamour e luxúria no País do Sol Nascente. Será que as jovens, hoje em dia, ainda consideram a profissão de hostess (acompanhantes de bares) um meio digno de vida? É um alerta também às brasileiras que querem tentar a vida dessa forma, seja no Brasil, seja no exterior.

5 comentários:

  1. Olha, eu acho que tem coisa muito pior por aí, viu. Trabalho fácil é que é difícil de achar.

    ResponderExcluir
  2. Dois aspectos chamam a atenção nesta postagem: o vício ao alcoolismo e outro não revelado de forma explícita: a carência afetiva de ambas as partes; frenquentadores e das Hostess. Há relatos de relações que culminam em paixões e posterior suicídio.

    ResponderExcluir
  3. Trabalho "fácil", acho que não existe neste mundo. Sempre tem alguma consequência séria nisso tudo.

    Foi uma boa observação esses dois aspectos (vício ao alcoolismo e carência afetiva), o que seriam algumas consequências de tais trabalhos que muitos tentam divulguar que é um trabalho "facil", mas que no final, podem acarretar sérios problemas comportamentais e sociais.

    ResponderExcluir
  4. Fiquei curiosa, mas youtube aqui por enquanto tá complicado...
    E bom, gosto é gosto né... Eu não me daria bem nesse tipo de profissão.
    E de fato, tudo na vida tem um preço, estaríamos dispostos a pagar por uma satisfação momentânea?

    ResponderExcluir
  5. meu amigo, está muito bom este espaço, o seu blogger!
    muitos assuntos interessantíssimos para nossa reflexão!
    sempre que posso faço propaganda para os amigos!
    sucesso! bjus

    ResponderExcluir