4 de fev de 2013

Uma Breve Reflexão


Não gosto muito de falar sobre assuntos tristes, mas o recente caso da cidade de Santa Maria e suas consequências ainda estão dando o que falar no Brasil e no mundo... e não temos como simplesmente ignorá-los.


Estive vendo alguns artigos, posts e muitos comentários relacionando o triste acontecimento. E inicialmente, a gente fica assustado, em seguida, indignado e tentando procurar respostas e, mais tarde, tentar analisar as devidas responsabilidades; e a natureza do ser humano, em geral, tende a buscar justiça.

O que eu realmente não concordo é com algumas ideias de que o "acaso" ou o "destino" reservou a esses jovens que foram vítimas na tragédia. Acreditar que a divindade quis que esses jovens desencarnassem cedo, é, no mínimo, tentar se reconfortar de alguma maneira, tirando o livre-arbítrio desses jovens, afinal o "destino" quis assim. Entretanto, cabe a nós mesmos determinarmos o que iremos realizar hoje, amanhã, ou daqui a 10 anos. E não é por acaso que estamos neste planeta; vivemos sempre neste mundo cheio de provas e expiações. Se, no nosso cotidiano, viajamos muito de carro ou de avião, claro que teremos algum risco maior de sofrer acidentes do que o viajante esporádico. Quaisquer atividades, seja no trabalho ou no lazer, que exercemos, estamos sujeitos a alterações e mudanças, mesmo contra nossa vontade.

Agora não podemos ter tal mentalidade a fim de virar um conformismo. Claro, os responsáveis pelo estabelecimento, a falta de fiscalização constante por parte das autoridades, aliado ao afrouxamento nas execuções das leis desencadearam todo o processo. Porém, frequentar um local com pouca segurança num ambiente cheio de pessoas "espremidas", tendo ciência disso, a própria vítima também é responsável. O convívio social saudável começa com o convívio familiar. A instrução sobre quaisquer atos nossos, sempre vão se refletir no futuro. Lógico, acidentes sempre irão acontecer, mesmo no mais nosso cuidadoso planejamento, mas o que podemos fazer é diminuir ao máximo tais acidentes, melhorando a infraestrutura das construções e/ou máquinas, aliando a instruções e treinamentos adequados com frequência às pessoas em geral. No Japão, por exemplo, um lugar constante de terremotos, já se incluem nas escolas e empresas, medidas de segurança e treinamento frequente. Os efeitos da natureza são inevitáveis, mas a gente pode minimizar o impacto se fizer adequadamente o procedimento adquirido nos treinamentos.

Enfim, somos todos responsáveis pelos acontecimentos neste planeta, mesmo estando longe dos devidos acontecimentos. Que tais fatos marcantes sirvam realmente de lição para o ser humano, para que evite ao máximo a repetição dos mesmos. E que todos nós estejamos sempre preparados para momentos inesperados a qualquer momento, afinal, não é sempre o que planejamos que vai se concretizar, certo? Como diz aquele famoso ditado de escotismo: estejamos sempre em alerta... e precavidos.

2 comentários:

  1. Até onde ouvi o povo tá se mobilizando pra melhorar a situação. A mídia dá um jeito de fazer escândalo e os responsáveis acabam tendo que mostrar algum serviço.
    É um país que ainda está se desenvolvendo, né. Até consertar as coisas vai mais algumas gerações.

    ResponderExcluir
  2. No caso do nosso país, temos que ainda progredir e muito, mas eu acredito que muita coisa melhorou um pouco pelo menos. Uma parcela da população está cansada de tanta incompetência e corrupção e fazem passeatas e protestam dentro dos seus limites.

    ResponderExcluir