22 de mar de 2017

Game Nostalgia: Last Battle (Mega Drive)


Esse game foi um dos primórdios do lançamento do Mega Drive no Japão e nos Estados Unidos. Claro, no Japão, o game era originalmente chamado de "Hokuto no Ken", que era um animê bastante popular nos anos 80 e 90 e como os gringos não queriam muita influência nipônica (ou não queriam pagar direitos autorais), a Sega of America modificou algumas coisas e o transformou na história genérica e também modificou algumas animações (para não dizer que censurou partes do jogo).


Não vou falar sobre a estória do jogo pois não cabe aqui falar sobre isso e sim, sobre minha opinião sobre a jogabilidade do jogo. Last Battle possui um esquema de "smash and go", não chega a ser um beat en' up que conhecemos e sim, de uma jogabilidade 2D do estilo "Kung fu Master" . Você bate nos inimigos que voam depois (ou explodem a cabeça, se for a versão japonesa) para encontrar os chefes e sub-chefes de cada área. Na época, eu joguei mesmo a versão americana, que foi a que veio pela TecToy mesmo. Olha, esse jogo foi um suor terminar mesmo. Jogabilidade travada, personagem lento, sendo que os chefões finais eram rápidos. Eu acho que mesmo jogando a versão japonesa, não se salva muito não, pois tirando esses detalhes de história e censura, o resto é tudo igual.


Os gráficos eram competentes para época, mas abaixo da média dos jogos em geral do Mega Drive, Porém, dá para dar desconto, pois era um dos primeiros jogos lançados para o Mega. O som também não era lá grande coisa e a única voz digitalizada era do Kenshiro dar aquele gritinho depois de dar o seu golpe de misericórdia de múltiplos socos no oponente. As músicas também não eram chamativas, com uma pequena exceção da música do boss, mas também não chega a ser excelente. Agora o desafio era cabeludo, como mencionei uma pouco acima. Só mesmo na época de criança, que quando eu tinha bastante tempo livre, acabei insistindo em jogá-lo até zerá-lo, pois o jogo tem somente uma vida e SEM continues, ou seja, morreu, GAME OVER na sua cara e aí tinha que começar tudo de novo. Bendito "save state" dos emuladores atualmente, tehehe... A movimentação de Kenshiro também não ajudava em nada, pois ele era muito lento para caminhar e não possuía algum tipo de "dash". Nas lutas com o chefe então, era desvantajoso assim, também mencionado acima.



Hoje, jogando no emulador, realmente fica tudo muito mais fácil com os "save states" e aí o game fica um pouco mais divertido. Estou atualmente "rejogando" no Raspberry Pi, assim como os outros games nostálgicos que menciono aqui no blog. Quem era ou ainda é fã de "Hokuto no Ken" e não conhece esse jogo, acho que vale a pena jogar a versão japonesa, se não se importar com textos tudo em japonês. Agora, para jogador que desconhece as aventuras de Kenshiro, recomendo passar batido este título.





2 comentários:

  1. Não! Não! Esse era péssimo. Controle ruim demais e dificuldade alta demais. Joguei pouco e abandonei. Muito chato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por incrivel que pareça, eu jogeui muito esse no Mega Drive naquela época. Mesmo com controles ruins e dificuldade extrema, era o que tínhamos apenas com outros poucos jogos. E consegui fazer o final desse jogo, ufa!!!

      Excluir