13 de abr de 2017

Game Nostalgia: Shinobi (MAME)


Ok, ok. Mais um Shinobi, mas dessa vez é a versão original que acabei zerando. Assim, como em Shinobi para Master System, Joe Musashi sai à caça da gangue do Ninja Mascarado em várias fases.

Como eu tinha dito no game da versão do Master System, este Shinobi é o melhor, pois além de gráficos mais incrementados, os sons e a jogabilidade fluem bem melhores, além do jogo ser mais rápido e dinâmico. Mas, em compensação, a dificuldade é muito maior. Quase impossível zerar o jogo sem morrer várias vezes até decorar as posições dos inimigos nas telas e também das manhas de cada chefão. Uma observação para o chefe das estátuas de budas: impossível passar por ele sem suar no joystick atacando e pulando ao mesmo tempo, além de usar o ninjitsu na hora certa para destruir o máximo possível dessas estátuas. Cansei de perder vidas nessa parte. Os "bonus stages" são muito mais jogáveis e fluídos, mas continua sendo difíceis, senão mais difícil que o da versão de 8 bits.


E, ao contrário da versão do Master, este sim possui um final, mesmo que seja breve, descrevendo o desfecho da estória e passando créditos com os "nicknames" dos programadores da Sega. É um jogo rápido, mas bem mais frenético e desafiador. Se for para conhecer a origem da saga de Joe, jogue esta versão e não a do Master, a não ser para os nostálgicos do videogame carismático da Sega.




2 comentários:

  1. De modo geral eu evito as adaptações e vou direto na versão original de arcade. Muitos jogos de console são adaptações pioradas dos originais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hoje em dia, jogar a versão original do fliperama é bem acessível e na maioria dos casos é o melhor, apesar que há casos em que as versões de consoles ficaram melhores que os originais, como o E-Swat para Mega.

      Excluir